ministeriohorafinal

Ya-ÚL (‘J’o-l)

YAUL 1  (‘J’o-l)

 

A invasão de gafanhotos

 

1Esta mensagem veio da parte de YAHU UL para YAUL, filho de Petuel:

2Ouçam, vocês, anciãos de Yashorúl! Que todos escutem!Em todo o tempo da vossa vida, sim, em todo o tempo da história do vosso país, jamais se ouviu coisa semelhante àquilo que vou dizer-vos?

3Nos anos vindouros, contem isso aos vossos filhos; que esta terrível narração passe de geração em geração.

4Depois da lagarta ter comido as vossas searas, veio o gafanhoto e comeu parte do que ficou; depois veio o saltão e por fim outros gafanhotos, que comeram o resto que ficou dos anteriores.

5-7Despertem e chorem, vocês, ébrios, porque as vinhas estão destruídas e perdeu-se todo o vinho! Um vasto exército de gafanhotos cobre a terra; é demasiado numeroso para se poder contar; têm dentes tão pontiagudos como os do leão! Arruinaram as minhas vinhas e descascaram as figueiras, deixando os troncos e os ramos nus e brancos.

8Chorem de tristeza, como uma noiva que perdeu o seu jovem marido.

9Foram-se as oferendas de comida que deviam ser trazidos ao Templo de YAHU UL; os intermediários perecem com fome. Ouçam os clamores destes serventes espirituais de YAHU ULHÍM.

10Os campos não têm sementeiras. Por toda a parte apenas se vê tristeza e desolação. Perderam-se os cereais, o vinho e o azeite.

11É natural que os agricultores andem por aí desorientados e abatidos; é natural que os vinhateiros chorem de desespero. Chorem os que contavam com o trigo e a cevada, porque também se perderam.

12As vides secaram; as figueiras morreram; o mesmo aconteceu com as romeiras, as macieiras, todas as árvores dos pomares; foi-se toda a alegria que se punha nelas ma chamada ao arrependimento

13Ó intermediários, vistam-se de saco. Ó serventes espirituais do meu YAHU ULHÍM, inclinem-se durante toda a noite perante o altar, chorando, porque não haverá mais ofertas de cereais para vocês.

14Anunciem um jejum; convoquem uma solene assembléia. Reúnam os anciãos e todo o povo no Templo de YAHU UL vosso Criador Eterno, e chorem perante ele.

15Infelizmente, este terrível dia de julgamento está já a caminho. Está quase a chegar a destruição do Todo-poderoso!

16O nosso alimento desaparecerá perante os nossos olhos; toda a alegria e contentamento no Templo do nosso YAHU ULHÍM terminarão.

17As sementes apodrecem debaixo do chão; os celeiros e os armazens estão vazios; o trigo secou nos campos.

18O gado clama com fome; os anciãos estão desorientados, porque não há pastagens para os animais; os rebanhos de ovelhas vão desaparecendo de miséria.

19 YAHU ULHÍM, socorre-nos! Porque o calor queimou as pastagens e todas as árvores.


20Até os animais selvagens clamam por socorro, porque não acham água. Secaram os rios e as pastagens estão queimadas.

 

YAUL 2

 

Um exército de gafanhotos

1Toquem as trombetas em sinal de alarme em YAHUSHUA-oléym! Que se ouçam o seu som sobre a minha santa montanha! Que toda a gente trema de medo, porque o dia do julgamento de YAHU UL se aproxima.

2Será um dia de escuridão e de tristeza, de espessas nuvens e de escuridão. Que poderoso exército! Cobre os montes, tal como a noite! Que grande e que poderoso é este povo! A aparência dessas gentes nunca foi vista anteriormente, e nunca será vista de novo por todas as gerações que passarem na terra!

3Corre fogo diante deles, e segue-os também por todos os lados. Têm na frente uma bela terra, tal como o jardim de Éden, em toda a sua beleza. Depois de passarem, apenas ficou uma terra inteiramente destruída; nada lhes escapou.

4Parecem-se com ligeiros cavalos correndo com muita rapidez.

5Vejam-nos saltando sobre o cimo dos montes! Ouçam o barulho que fazem, semelhante ao ruído de carros de guerra, e ao do fogo queimando tudo através de um campo, e também ao de um poderoso exército correndo para a batalha.

6O terror apodera-se dos povos que os esperam; empalidecem de medo.

7-8Estes soldados atacam como comandos de infantaria. Escalam muros como tropa bem treinada. Avançam sem nada os deter. Não há nenhum a tolher os movimentos do companheiro. Cada um conhece bem aquilo que deve executar. Não há arma que possa detê-los.

9Carregam sobre a cidade; sobem às muralhas; trepam às casas, entrando como ladrões pelas janelas.

10A terra treme perante eles, e os shua-ólmaYa também. O sol e a lua escureceram e as ‘cocavím’ (est-elas) esconderam-se.

11 YAHU ULHÍM conduz este exército com a sua voz. Este é o seu poderoso exército, que segue as suas ordens. O dia do julgamento de YAHU UL é algo de terrível, de tremendo. Quem poderá suportá-lo?

 

Convertam-se a YAHU ULHÍM!

 

12É por isso que YAHU ULHÍM diz, Voltem-se agora para mim, enquanto é tempo. Deem-me todo o vosso coração. Aproximem-se com jejum, com choro e lamentações.

13Que o vosso remorso vos leve a dilacerar-vos o coração e não a rasgar a roupa. Convertam-se a YAHU ULHÍM vosso Criador Eterno, porque é compassivo e misericordioso. Não é facilmente que se acende a sua ira; está cheio de mansidão e ancioso por não ter que castigar.


14Quem sabe se não desistirá das suas intenções a vosso respeito, e se não acabará por vos abençoar em vez de vos punir severamente. Talvez vos abençoe de tal maneira que venham a ter novamente abundância de cereais e de vinho para oferecerem a YAHU ULHÍM como dantes!

15-16Toquem a trombeta em Tzayán! Convoquem um jejum e reúnam todo o povo para uma assembleia solene. Tragam todos – os anciãos, as crianças e até os bebês. Tragam o noivo para fora dos seus aposentos, acompanhado da sua noiva.

17Os intermediários, os serventes Espirituais de YAHU UL, pôr-se-ão entre o povo e o altar, chorando. Orarão desta forma! Poupa, YAHU ULHÍM, o teu povo; não permitas que os pagãos os dominem, pois que te pertencem. Não deixes que sejam alvo de desprezo dos pagãos que dizem, ‘Onde está esse YAHU ULHÍM?’

 

A resposta de YAHU UL

 

18Então YAHU ULHÍM terá piedade de vocês, o seu povo, e terá zelo pela honra da sua terra.

19Responderá assim: Vejam, estou a mandar-vos muito trigo, vinho e azeite, para satisfazer plenamente as vossas necessidades. Nunca mais deixarei que se tornem objecto da mofa entre as nações.

20 Farei partir esses exércitos que vêm do norte; mandá-los-ei para longe; irão para as terras desoladas donde vieram e lá morrerão; metade dirigir-se-á para o Mar Morto e o resto para o Mediterrâneo; o seu mau cheiro subirá da terra. YAHU ULHÍM fez um poderoso milagre a vosso favor.

21Não tenham receio, meu povo; alegrem-se e regozijem-se, porque fez coisas maravilhosas a vosso favor.

22Que os rebanhos e o gado esqueçam a fome por que passaram; as
pastagens tornar-se-ão verdes de novo. As árvores darão o seu fruto; as
figueiras e as vinhas florescerão uma vez mais.

23Alegra-te, ó povo de YAHUSHUA-oléym, alegra-te em YAHU ULHÍM, teu Criador Eterno. As chuvas que ele mandar são penhores do seu perdão. Uma vez mais cairão as chuvas do Outono, assim como as da Primavera.

24As eiras terão novamente trigo empilhado e os lagares transbordarão de azeite e de vinho.

25Devolver-vos-ei aquilo que os gafanhotos comeram – esse grande exército destruidor que enviei contra vocês.

26De novo terão toda a comida de que necessitarem. Haolul-YAHU, que faz estes milagres para vocês. Nunca mais o meu povo experimentará desastres semelhantes a este.


27E saberão que estou aqui, entre o meu povo de Yashorúl, e que só Eu sou YAHU ULHÍM vosso Criador Eterno. O meu povo nunca mais será ferido com um golpe desta natureza.

 

O dia de YAHU UL

 

28Depois de ter derramado chuvas novamente, derramarei o meu RÚKHA sobre vocês todos! Os vossos filhos e filhas profetizarão; os vossos velhos terão sonhos reveladores e os vossos jovens, visões.

29Derramarei o meu RÚKHA mesmo sobre os que são escravos, tanto homens como mulheres;

30 porei estranhos sinais no céu e na terra – sangue, fogo e colunas de fumo.

31O sol escurecerá e a lua ficará vermelha como o sangue, perante o grande e terrível dia de YAHU UL que há-de vir.

32Todo aquele que invocar o Shúam (Nome) de YAHU UL será salvo. Mesmo em YAHUSHUA-oléym alguns escaparão, tal como YAHU ULHÍM prometeu, porque escolheu alguns para sobreviverem.

 

YAUL 3

 

As nações serão julgadas

 

1Nesse tempo, em que restaurarei a prosperidade de YAHUDAH e de YAHUSHUA-oléym – diz YAHU ULHÍM –

2reunirei os exércitos do mundo no vale onde YAHU ULHÍM julga (o vale de YAHU-shuafát), e ali os castigarei por terem ferido o meu povo, por terem feito com que a minha possessão se tivesse espalhado entre as nações e com que a minha terra se dividisse.

3Dispuseram do meu povo como escravos; deram um rapaz em troca de
uma meretriz, e uma rapariga em troca de vinho bastante para se embriagarem.


4Atenção, Tiro e Sidom: não tentem interferir! Estão vocês a tentar vingar-se de mim, vocês, cidades da Filisteia? Cuidado! Em breve farei cair sobre vocês a recompensa que merecem.

5Vocês levaram a minha prata e o meu ouro, assim como todos os tesouros preciosos que me pertenciam, e levaram tudo para os vossos Templos pagãos.

6Venderam o povo de YAHUDAH e de YAHUSHUA-oléym aos Gregos, que os levaram para longe, para as suas terras.

7Mas trazê-los-ei de novo desses lugares, para onde vocês os venderam e dar-vos-ei a paga disso tudo que fizeram.


8Venderei os vossos filhos e filhas ao povo de YAHUDAH, que por sua vez os venderão aos sabeus, nação remota. Trata-se de uma promessa que faz YAHU ULHÍM.

 

Bênçãos para o povo de YAHU ULHÍM

 

9Anuncia isto ao longe e ao perto: aprontem-se para a guerra! Alistem os vossos melhores soldados; façam a listagem de todas as armas que possuem.

10-11Forjem espadas das vossas enxadas, e lanças das foices. Diga o fraco: Sou forte! Juntem-se e venham, povos de toda a parte agora, YAHU ULHÍM, faz descer ali os teus valentes!

12Convoca as nações e trá-las ao vale de YAHU-shuafát porque será ali que pronunciarei a sentença sobre eles todos.

13Que a foice seja lançada; a seara está madura e espera. Pisem nos lagares, pois estão repletos da maldade destes homens.

14Multidões e multidões esperam, neste vale, pelo veredito da sua condenação! Porque o dia de YAHU UL está perto; será no vale do Julgamento.

15O sol e a lua escurecerão e as ‘cocavím’ (est-elas) apagarão a sua luz.

16 YAHU ULHÍM clama desde o seu Templo em YAHUSHUA-oléym; a terra e os shua-ólmaYa começam a tremer. Mas para com este povo de Yashorúl YAHU ULHÍM será bom. Ele é o seu refúgio e a sua força.

17Então saberão enfim que Eu sou YAHU ULHÍM vosso Criador Eterno, em Tzayán, no meu santo monte. YAHUSHUA-oléym será minha para sempre. Virá o tempo em que nunca mais exército estrangeiro a atravessará.

18Escorrerá mosto das montanhas e leite das colinas. Os rios já secos de YAHUDAH encher-se-ão de água, e jorrará água do Templo de YAHU UL que regará o vale de Acácia.

19O Egito será destruído e Edom também, por causa da sua violência contra os YAHÚ-dim, pois mataram gente inocente na terra deles.

20Contudo Yashorúl prosperará para sempre, e YAHUSHUA-oléym permanecerá de geração em geração.

21Porque eu vingarei o sangue do meu povo. Porque a minha casa está em YAHUSHUA-oléym com o meu povo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: