ministeriohorafinal

Qeholóth (Eclesiastes)

QEHOLOTH 1

 

Tudo é ilusão (Tudo transitório)

 

1O autor deste livro é Shua-ólmoh, rei em YAHUSHUA-oléym,
filho do rei Dáoud, conhecido como o pregador.

2Na minha opinião tudo é ilusão; tudo é passageiro.

3O que é que uma pessoa ganha com todo o duro trabalho que tem?

4As gerações vão passando, umas após outras, sem que haja alteração nisso.


5O sol nasce, e põe-se, mas volta sempre ao lugar onde nasceu;

6o vento sopra ora do sul, ora do norte, duma banda doutra, circulando na atmosfera, mas para não chegar a lugar nenhum.

7Os rios correm para o mar, mas este nunca chega a ficar cheio, e essa água por fim retorna aos rios, para correr novamente para o mar.

8Tudo é extremamente fastidioso e cansativo. Podemos ter visto e ouvido já muita coisa, mas nunca estamos satisfeitos.

9A história não passa de uma mera repetição de fatos. Não há nada que seja verdadeiramente novo; já tudo foi feito ou dito anteriormente.

10Haverá alguma coisa que se possa indicar como
sendo realmente nova? Tudo já aconteceu nos séculos passados.

11Nós é que não temos lembrança dessas coisas; e com as gerações futuras acontecerá o mesmo: não se recordarão do que nós fizemos.

12-13Eu, o pregador, fui rei de Yashorúl, vivendo em YAHUSHUA-oléym; e apliquei-me a procurar entender tudo no universo.


14Descobri então que a sorte do ser humano, que YAHU ULHÍM lhe destinou, não é nada boa. É tudo loucura, é tudo andar a correr atrás do vento.

15O que está mal não pode ser corrigido; e também não vale a pena refletir sobre como as coisas poderiam ter sido doutra forma.

16Disse assim para comigo: Afinal, sou mais instruído do que qualquer dos reis que me precederam em YAHUSHUA-oléym. Tenho uma melhor bagagem de sabedoria e de conhecimentos.

17É porque me esforcei grandemente por ser sábio, e não ignorante; no entanto dou-me conta agora de que até isto foi também como correr atrás de nada.

18Porque quanto maior era a minha sabedoria, maiores eram as minhas preocupações; aumentar os conhecimentos apenas traz consigo aumento de aflições.

 

QEHOLOTH 2

 

1Disse a mim próprio: Vamos, torna-te alegre
e goza tanto quanto puderes.

2Mas achei que isto também era inutilidade. Porque
é imbecil andar a rir todo o tempo; de que serve isso?

3Assim, depois de ter pensado bem, resolvi tentar a via da bebida, ainda que continuando firmemente interessado na busca de sabedoria. Depois, alterei de novo o meu rumo e segui o caminho da loucura, para poder experimentar a única felicidade que muita gente tem em toda a sua vida.

4-6Tentei, seguidamente, realizar-me pessoalmente, construindo para mim próprio casas, vinhas, jardins, parques e pomares, com tanques de rega para as plantações.

7-8Após isto, comprei escravos, homens e mulheres, e tive-os também nascidos na minha casa. Possuí grandes rebanhos de vacas e de ovelhas, mais do que qualquer outro rei antes de mim. Acumulei prata e ouro de impostos provenientes das províncias e também dos tributos que me pagavam muitos reis. Organizei igualmente coros de homens e de mulheres. Tive prazeres humanos. Além disso havia as minhas belas concubinas.

9-10Desta forma tornei-me maior do que qualquer rei antes de mim, governando em YAHUSHUA-oléym. E contudo, mantive a inteligência, de forma a poder dar o devido valor a todas estas coisas. Obtive tudo o que me apetecia, e não me privei de nenhuma alegria. Achei até grande prazer em executar pesadas tarefas. Este prazer foi, aliás, a minha única recompensa para tudo o que passei.

11Mas quando olhei para aquilo que tinha empreendido, dei-me conta de quanto era absurdo, superficial, e de que não havia nada, debaixo do sol, que não fosse ilusório.

12-13 Comecei então um estudo comparativo das virtudes da sabedoria e da loucura; e qualquer outra pessoa chegaria às mesmas conclusões do que eu – a sabedoria é mais válida do que a loucura, tal como a luz é melhor do que as trevas.

14O sábio é alguém que pode ver; por outro lado o louco é um cego.

15Constatei também que há uma coisa que acontece tanto ao sábio como ao insensato – é que tanto morre um como o outro. Portanto, de que vale a sabedoria? Por isso me dei conta de que também o ser sábio é vão;

16porque tanto o que o é, como o insensato, ambos
morrerão, e no futuro também ambos virão a ser esquecidos.

17Eis a razão porque aborreço esta vida; é que tudo é tão irracional! Tudo é tão inútil como perseguir o vento.

18E aborreci sobretudo isto, que tenha de deixar todos os
frutos do meu duro trabalho àquele que me suceder.

19E quem me garante a mim que ele será uma pessoa sensata e não um louco? Pois mesmo assim terei de lhe deixar tudo. É tudo isto que é ilusório.

20-21Então a ideia de que tinha tanto trabalhado nesta terra fez-me desesperar; e voltei para a procura da minha satisfação pessoal, visto que gastei a minha vida procurando sabedoria, conhecimento e competência e que tenho de deixar tudo a alguém que em nada contribuiu para isso, que irá herdar todo o resultado do meu esforço sem ter pago o devido preço. Isto é não só absurdo como até injusto.

22Que é afinal o que uma pessoa ganha de todo o labor que o fez penar?

23Apenas dias plenos de tristeza, amargura, fadiga e insónias. Não há dúvida que é algo que não tem lógica.

24-25Portanto cheguei à conclusão que não havia nada melhor para o ser
humano do que comer, beber e beneficiar do resultado do seu esforço, do seu trabalho. Constatei assim que é YAHU ULHÍM quem lhe oferece este prazer, porque quem é que pode comer ou gozar da vida se não lho for concedido por ele?

26 YAHU ULHÍM dá, a quem lhe agrada, sabedoria, conhecimento e alegria; mas se um pecador se tornar rico, YAHU ULHÍM tira-lhe os bens e dá-os a quem quiser. Portanto aqui também vemos um exemplo do absurdo que é correr atrás do vento!

 

QEHOLOTH 3

 

Tudo tem um tempo próprio

 

1Existe um tempo próprio para tudo, e há uma
época para cada coisa debaixo do céu:


2um tempo para nascer e um tempo para morrer; um tempo para plantar e um tempo para colher o que se semeou;


3um tempo para matar, um tempo para curar as feridas; um tempo para
destruir e outro para reconstruir;

4um tempo para chorar e um tempo para rir; um tempo para se lamentar e outro para dançar de alegria;


5um tempo para espalhar pedras, um tempo para as juntar; um tempo para abraçar, um tempo para afastar quem se chega a nós;


6um tempo para andar à procura e outro para perder; um tempo para
armazenar e um para distribuir;


7um tempo para rasgar e outro para coser; um tempo para estar calado e
outro tempo para falar;


8um tempo para amar, um tempo para odiar; um tempo para a guerra, e um tempo para a paz.

9 O que é que uma pessoa realmente obtém com o seu esforço?


10Pensei nisto em relação às várias espécies de trabalho que YAHU ULHÍM dá à humanidade.

11Tudo tem o seu tempo próprio. Mas ainda que YAHU ULHÍM tenha
posto no coração do ser humano a ideia da eternidade, mesmo assim o homem não consegue atingir inteiramente o propósito das obras de YAHU ULHÍM, desde o princípio até ao fim.

12Por isso concluí que, primeiramente, não há nada melhor
para o ser humano do que ser feliz e gozar da vida, tanto quanto puder;

13em segundo lugar, que deve comer, beber e disfrutar do fruto do seu trabalho, pois estas coisas são um dom de YAHU ULHÍM.

14Uma coisa sei eu, é que tudo quanto YAHU ULHÍM faz é perfeito, é para sempre – nada se lhe pode acrescentar ou tirar; e a intenção de YAHU ULHÍM é que as pessoas temam YAHU ULHÍM todo-poderoso.


15Aquilo que acontece agora, no presente, tanto como o que vai acontecer mais tarde, já se produziu no passado. YAHU ULHÍM faz com que os fatos se repitam.


16Observei também isto sobre a terra: é que a maldade reina onde o direito deveria ser aplicado e onde deveria ser feita justiça.

17E disse para comigo: Com certeza que no momento próprio YAHU ULHÍM julgará tudo quanto faz o ser humano, tanto o bem como o mal.

18E assim dei-me conta que YAHU ULHÍM permite que o mundo continue no curso do pecado para poder testar a humanidade, e para que os próprios homens verifiquem que não são melhores do que os animais.


19Pois tanto estes como aqueles, ambos respiram o mesmo ar, ambos morrem. É assim que a humanidade não tem vantagens reais sobre os animais. Eis outra coisa absurda!

20Tudo vai ter ao mesmo lugar – todos são pó e ao pó voltarão.


21Quem pode provar que o fôlego do homem vai para cima e o dos animais fica no pó da terra?

22É dessa forma que eu constatei que não há nada melhor para o
homem do que ser feliz no seu trabalho; é esse o seu quinhão na terra; ninguém o fará voltar à vida para ver o que acontecerá depois dele; por isso, que desfrute do presente!

 

QEHOLOTH 4

 

Observando a vida

 

1Seguidamente pus-me a observar todas as opressões que se praticam sobre a face da terra – as lágrimas dos oprimidos, sem haver ninguém que intervenha a favor deles, ao mesmo tempo que o poder se concentra do lado dos opressores.

2Acho que os mortos são mais felizes do que os vivos.

3E mais felizes do que uns e outros são os que ainda não nasceram e
não viram todas as maldades que se praticam na terra.

4Então descobri que a força que leva basicamente os homens para o sucesso é a concorrência com o seu próximo! Mas também isto é futilidade, e uma corrida atrás do nada.

5O tolo cruza os braços, não quer trabalhar,

6preferindo quase morrer de fome, porque está convencido de que é melhor viver com uma côdea de pão e ter descanso, do que trabalhar no duro e encher-se de cuidados, o que não tem sentido.

7Observei também outra situação absurda que existe sobre a terra.

8É o caso de um homem que vive absolutamente sozinho, sem filhos sem irmãos, e que mesmo assim trabalha sem descanso para enriquecer cada vez mais. A quem vai ele deixar o que tem, afinal? Por que se priva ele de tanto, agora? Esta é sem dúvida alguma uma forma errada e absurda de viver.

9O trabalho realizado por dois é sempre mais proveitoso.

10Se um cair, o outro levanta-o; se estiver sozinho ao cair,
ver-se-á em grande dificuldade.

11E também, numa noite fria, se dois dormirem
juntos, poderão aquecer-se um ao outro, mas como se aquecerá aquele que dorme só?

12Duas pessoas podem melhor resistir a um ataque do que uma só. Com quantos mais fios for entrançada uma corda, tanto mais sólida será.

13Vale muito mais um jovem pobre, mas sábio, do que um rei velho e insensato que recusa todo e qualquer conselho.

14-15E isso, ainda que tal jovem tenha saído da prisão para
reinar ou que tenha nascido na pobreza. Toda a gente correria a ajudar um
mancebo nessas condições, mesmo que fosse para usurpar o trono.

16Pois poder-se-á tornar o chefe de toda uma nação, e ser muito popular. No entanto as gerações seguintes não virão a ter por ele nenhum entusiasmo! Por isso, mais uma vez, tudo é superfluidade e fuga atrás do que é nada!

 

QEHOLOTH 5

 

Atitude para com YAHU ULHÍM

 

1Quando entrares na casa de YAHU ULHÍM, fá-lo numa atitude de reflexão! Entra com a intensão de escutar e não de oferecer sacrifícios como fazem os insensATOS, que nem sequer compreendem que fazem mal.

2Não fales precipitadamente, nem faças promessas irreflectidas a YAHU ULHÍM, pois que ele está em shua-ólmaYa e tu, aqui na terra; por isso mede bem o que dizes.

3Assim como os muitos cuidados trazem insónias, assim também
quanto mais se fala mais riscos se correm de se proferirem disparates.

4Por isso, quando fizeres uma promessa a YAHU ULHÍM, cumpre-a sem tardar; YAHU ULHÍM não gosta de gente inconsequente. Cumpre pois aquilo que lhe prometeres fazer.


5Vale muito mais não prometer coisa nenhuma do que prometer e depois não
cumprir.

6Neste caso, a tua boca fez-te pecar. Não tentes defender-te dizendo
ao mensageiro de YAHU ULHÍM que se tratou de um engano. Isso levantaria a
cólera de YAHU UL o qual destruiria a tua prosperidade.

7Andar na vida a sonhar, em vez de realizar atos concretos, é tão inútil como proferir muitos falatórios sem sentido. Por isso tem cuidado em temer YAHU ULHÍM.

 

Riquezas e  ilusão

 

8Se vires algum pobre oprimido pelo rico e a violência substituindo a justiça, em qualquer ponto da terra, não te surpreendas! Porque cada funcionário está sob as ordens de um outro que lhe é superior, e o chefe de todos tem ainda alguém que lhe está por cima.

9Mas todos devem poder usufruir do que a terra produz. Até o mais alto magistrado se serve dela.

10Aquele que ama o dinheiro, nunca tem bastante. É uma loucura pensar-se
que a riqueza traz felicidade!

11Quanto mais tiveres, mais gastarás, até ao limite dos teus recursos; por isso de que serve ser rico? Apenas para ver o dinheiro fugir por entre os dedos!

12O trabalhador dorme bem, que tenha pouco ou muito para comer; mas o rico, por causa dos muitos cuidados que lhe traz a fortuna, sofre de insônias.

13Há mais uma outra situação dramática que verifiquei por toda a parte: é a de alguém que põe dinheiro de lado, mas para seu próprio mal.

14-15Se lhe acontecer investir e perder capital num mau negócio, nada terá
para deixar ao filho. Devera deixar a terra tal como cá chegou – sem nada
possuir.

16Isto é igualmente um problema sério, porque todo o seu trabalho de
nada lhe serviu; andou trabalhando para o vento.

17Todo o resto da vida, a passará obscurecida por numerosos cuidados, irritações e sofrimentos.

18No entanto uma coisa eu vi que é boa: uma pessoa comer e beber bem, e aproveitar dos resultados do seu trabalho durante o tempo de duração da vida que YAHU ULHÍM lhe der. Essa é porção que lhe cabe.

19-20Na verdade é muito bom se uma pessoa tiver recebido de YAHU UL riqueza e saúde para desfrutar dela. Gozar do seu trabalho e aceitar a parte que lhe toca na vida, isso é na verdade um dom de YAHU ULHÍM. A pessoa que fizer isso não necessitará de olhar para trás com tristeza, porque YAHU ULHÍM lhe enche o coração com felicidade.

 

QEHOLOTH 6

 

1Há um mal que eu vi muito frequentemente acontecer em toda a parte e com toda a gente:

2 YAHU ULHÍM deu, a alguns, grandes riquezas e honra, de tal forma que podem ter tudo quanto pretendem, mas não lhes dá saúde para gozarem do que têm; acabam por morrer e são outros que ficam com o que tinham! Isto é absurdo e um mal bastante sério.

3Se um indivíduo tiver centenas de filhos e filhas, e viver até muito velho, mas ao
morrer deixar tão pouco dinheiro que os filhos nem sequer lhe possam fazer um
funeral decente, digo que era melhor que ele tivesse sido um nado-morto.


4-5Porque dessa forma o seu nascimento não teria sido considerado, e acabaria
por ir para as trevas sem ter tido um nome, e sem ter visto o sol e sem se dar
conta sequer da sua existência; isso é melhor portanto do que ser velho e
infeliz.

6Ainda que se viva dois mil anos, mas se não se tiver felicidade, de
que serve isso?

7-8Tanto os sábios como os loucos gastam as suas vidas a angariar comida para viverem, e nunca parecem satisfeitos. Têm ambos o mesmo problema. Mas o pobre que é sábio sempre vive melhor.

9Mais vale um pássaro na mão do que dois a voar. O andar só sonhando com coisas belas é loucura – é andar correndo em busca do nada.

10Todas as coisas têm já o seu destino fixado; já muito antes, está decidido aquilo que qualquer homem devera ser. Por isso de nada serve discutir com YAHU ULHÍM sobre o nosso destino.

11Quanto mais se falar, menos significado terão as nossas palavras; por isso, de que serve procurar falar a todo o custo?

12Nestes poucos dias da nossa vida absurda, quem é que nos pode dizer a melhor forma de os passar? Quem é que pode saber o que teria sido melhor, no futuro, depois de ter morrido? Quem poderá conhecer o futuro?

 

QEHOLOTH 7

 

A sabedoria

 

1Uma boa reputação vale muito mais do que o perfume mais caro. O dia em que alguém morre é melhor do que aquele em que nasceu!

2É mais útil ir a funerais do que a celebrações de aniversário. Porque
todos teremos de morrer; e é uma boa coisa pensar nisso enquanto é tempo.

3-4A tristeza tem mais valor do que o riso, pois que a tristeza exerce sobre nós um
efeito depurador. Sim, uma pessoa sábia pensa muito na morte; enquanto que o
insensato só pensa em gozar bem do presente.

5Vale mais ser criticado por alguém que tem sabedoria do que ser louvado por um tolo!

6O cumprimento dum tolo tem tanta validade como um papel a arder: seria ridículo deixar-se impressionar por ele.

7A opressão faz endoidecer até as pessoas com entendimento; é coisa que corrompe as capacidades mentais.

8Acabar é uma coisa melhor do que começar! Ser paciente tem mais valor do que ser orgulhoso!

9Não sejas precipitado – isso é comportamento de cretinos.

10Não andes sempre com saudade dos bons velhos tempos, porque isso também é uma maneira de pensar inútil.

11-12Se o dinheiro representa uma certa proteção, a sabedoria também.
Mas a grande vantagem da sabedoria é que preserva a vida!

13Atenta para a forma como YAHU ULHÍM faz as coisas. De nada serve lutar contra a natureza.

14Goza da prosperidade sempre que puderes, e quando vierem os tempos difíceis, lembra-te de que YAHU ULHÍM dá tanto uma coisa como a outra, a fim de que cada um se dê conta de que nada é certo na vida.

15Nesta vida absurda tenho visto de tudo, incluindo o fato de muitos dos que são bons morrerem novos, e muitos dos que são maus continuarem a viver.

16Por isso não sejas nem excessivamente bom nem
excessivamente sábio! Porquê destruires-te a ti mesmo?

17Por outro lado não sejas também demasiado mau – não sejas louco! Porque haverias tu de morrer antes do tempo próprio?

18Ataca ardorosamente cada tarefa que se te deparar, e
se temes YAHU ULHÍM, poderás contar com a sua bênção.

19Um sábio é mais forte do que os governadores de grandes cidades! 20Não há um só homem, em toda a terra, que tenha sido sempre justo e nunca tenha pecado.

21Não escutes às portas! Pode acontecer que ouças o teu servo dizer mal de ti!

22Sabes bem quantas vezes tens dito mal de outros.

23Tentei tudo para ser sábio. Fiz mesmo esta afirmação: Serei sábio!, mas de nada serviu.

24A sabedoria é coisa de difícil obtenção, não se encontra facilmente.

25Procurei-a por toda a parte, determinado a encontrar não só a sabedoria como a verdadeira razão das coisas, decidido a provar, perante mim próprio, o que há de mal na insensatez, porque a loucura é uma doença da mente.

26Uma mulher que se vende, que enreda e arma laços a um homem, é coisa pior do que a morte. Quem agrada a YAHU ULHÍM evita-a. Os pecadores caem nos seus laços.

27-28E esta é a minha conclusão – diz o pregador. Pouco a pouco fui chegando a este resultado, depois de ter inquirido em todas as direções: – é possível encontrar-se um homem entre mil que seja sábio; mas mulheres dessas e que seja sábia, nem uma!

29Também achei isto: ainda que YAHU ULHÍM tenha feito os seres humanos com perfeição, cada um se desvia para seguir o seu próprio declive.

 

QEHOLOTH 8

 

1É maravilhoso ser-se sábio, entender as coisas, ser capaz de as analisar e de as interpretar. A sabedoria dá luz a um rosto, suaviza a sua dureza.

2Observa os mandamentos do rei, de acordo com os teus votos.

3Não estejas sempre tentando livrar-te da obrigação de cumprir com os
teus deveres, mesmo sendo eles desagradáveis. Porque o rei castiga os que
desobedecem.

4-5A palavra do rei tem poder. Ninguém tem capacidade para o
contestar ou contrariar. Os que lhe obedecem estarão ao abrigo de qualquer mal.


6O sábio encontrará sempre a ocasião mais oportuna e a melhor forma de dizer o
que pensa.

7Sim, há um tempo para tudo e um modo próprio para cada atuação,
ainda que os males dos homens caiam pesadamente sobre si próprios; pois como
podem eles obstar a que aquilo que desconhecem venha mesmo a acontecer?


8Ninguém pode impedir que o seu espírito parta para a eternidade; ninguém tem
poder para escapar à morte. Não há armas que valham, nessa peleja. E quanto aos
ímpios, não será a sua maldade que os irá livrar.

9Tenho refletido profundamente sobre tudo isso que acontece aqui, neste mundo, em que há gente que é capaz de oprimir outras pessoas.

10Vi pessoas malvadas irem a sepultar, e os seus amigos, de regresso do cemitério, tendo esquecido todas as más ações do morto, louvarem-no na própria localidade onde tinham sido praticados por ele tantos crimes! Que coisa absurda!

11Visto que YAHU ULHÍM não castiga os pecadores no próprio hora, as pessoas convencem-se que ficam impunes, ao praticarem o mal.

12Mas ainda que um homem peque mil vezes, e continue a viver,
sei de certeza que as coisas correrão bem aos que honram YAHU ULHÍM.

13Assim não sucederá aos ímpios, que não terão vidas prolongadas e boas – os seus dias passarão tão depressa como as sombras, visto que não temem YAHU ULHÍM.

14Há uma coisa estranha que acontece aqui neste mundo: há justos que sofrem como se fossem maus, e alguns maus, como se fossem rectos. Isto é algo de perturbador!


15Então decidi gastar a minha vida divertindo-me, pois senti que não havia nada
de melhor sobre a terra para um homem do que comer, beber e alegrar-se, na
esperança de que esta felicidade o acompanharia em todo o duro trabalho que YAHU ULHÍM dá à humanidade, por toda a parte.

16-17Na minha busca de sabedoria observei que tudo isso se mantinha, em qualquer ponto do mundo – atividades incessantes, de dia e de noite. Na verdade apenas YAHU ULHÍM pode ver tudo o que se passa; e até o homem mais sábio, que diz que sabe tudo, nem esse consegue ver o mesmo que YAHU ULHÍM.

 

QEHOLOTH 9

 

O destino de todos

 

1Também isto cuidadosamente tomei em consideração – que os justos e os sábios estão dependentes da vontade de YAHU ULHÍM. Os homens não sabem sequer se virão a conhecer o amor ou o ódio. Não podem prever coisa nenhuma.

2E é assim igual para toda a gente, sejam bons, sejam maus, religiosos ou não, descrentes ou crentes. Parece que não é justo, que aconteça o mesmo para toda a gente.

3E essa é a razão porque os homens não procuram mais ser bons, e escolhem, ao contrário, os seus maus caminhos; é porque na vida não lhes resta senão, como esperança, a morte.

4Esperança há apenas para os vivos – um cão vivo vale mais que um leão morto!

5-6Porque os vivos, esses sabem pelo menos que hão-de morrer! Mas os mortos não sabem nada; nem sequer têm memória. Tudo o que fizeram em vida- os seus amores, ódios, rivalidades -tudo se foi com eles, e já não têm participação de espécie alguma naquilo que se passa aqui na terra.

7Por isso então, come e bebe com alegria, porque isso não interessa para YAHU ULHÍM!

8Veste-te o melhor que puderes, e não te esqueças de te apresentar convenientemente!

9Vive feliz com a mulher que amas, cada dia da breve existência que YAHU ULHÍM te concede aqui no mundo. Esse é o teu quinhão, com que YAHU ULHÍM te compensa pelo que passas aqui em baixo.

10Tudo o que fizeres, fá-lo bem, porque na morte, para onde acabarás por
ir, não há realizações, nem planos a fazer, nem coisas a compreender e a
analisar.

11Voltei-me de novo para o que se passa sobre a face da terra e vi
que os mais rápidos a correr não são sempre os que ganham as corridas, nem são
os mais fortes que ganham sempre as batalhas. Também vi que os homens mais
sábios são frequentemente pobres, e que os mais capazes não são necessariamente
famosos; é uma questão de sorte, de acontecer encontrar-se no lugar certo, no
momento oportuno.

12O ser humano nunca sabe quando lhe vem a má sorte. Como o
peixe capturado na rede ou o pássaro apanhado na armadilha, assim ele vê a
desgraça cair-lhe em cima, de improviso.

 

A sabedoria é melhor que a tolice

 

13Há ainda outra coisa que me impressionou
bastante, enquanto observava os assuntos dos homens:

14Havia uma pequena localidade, apenas com alguns habitantes. Veio um poderoso rei atacá-la com o seu exército e sitiá-la com grandes engenhos bélicos.

15Vivia ali um homem sábio, muito pobre, e que sabia como salvar aquela povoação. Mas ninguém se preocupou em ir ter com ele.

16Então dei-me conta de que, apesar da sabedoria ser melhor do que a força, contudo se uma pessoa sábia for pobre será desprezada, e aquilo que ela disser não será tido em consideração.

17Mesmo assim vale mais escutar as palavras sensatas de um homem sensato, falando calmamente, do que os gritos dum rei de tolos.

18A sabedoria tem mais valor do que um arsenal de guerra; mas um só erro é capaz de destruir os bens que ela concede.

 

QEHOLOTH 10

 

1As moscas mortas são capazes de estragar, até de fazer cheirar mal, um frasco do melhor perfume! Sim, um pequeno erro pode anular os efeitos da sabedoria e da honra.

2O coração dum indivíduo sabedor levá-lo-á à prática do que é recto, e o dum louco, conduzi-lo-á para o mal.

3Podes identificar um doido até pela forma como anda na rua!

4Se o teu patrão está voltado contra ti, não reajas precipitadamente! Uma atitude
pacífica e calma é remédio que neutraliza grandes conflitos.

5-6Há um outro mal que eu vi, enquanto observava a vida; é uma triste situação respeitante a reis e governantes: vi tolos a quem se deu grande autoridade e ricos a quem não se deu honra alguma.

7Vi também servos andando a cavalo e nobres deslocando-se a pé, como servos!

8Quem fizer uma cova cairá nela; quem derrubar um muro, uma
cobra o morderá!

9Quem andar acarretando pedras, acabará por ser maltratado por
elas. O que racha lenha corre riscos!

10Se o ferro do machado estiver embotado,
então precisará de mais força. Sê sábio e afia a lâmina.

11Se a cobra morder antes de estar encantada, é inútil o trabalho do encantador.

12É agradável ouvir palavras sábias, mas o falar dum louco leva-o à ruína.

13Basta que comece por uma falsa premissa, para que qualquer conclusão a que chegue seja cretina.


14O insensato sabe tudo sobre o futuro e conta-o a toda a gente. Mas poderá
alguém realmente saber o que irá acontecer!

15O tolo fica esgotado com qualquer esforço; e depois nem sabe orientar-se!

16Ai da terra cujo rei for uma criança, e cujos líderes logo pela manhã já estão embriagados.

17Mas feliz é a terra cujos governantes receberam uma educação cuidada, e cujos chefes se alimentam, não com intemperança, mas para ganharem mais forças para novas tarefas!

18A preguiça faz enfraquecer o telhado, e depressa os barrotes começam a apodrecer.


19Uma celebração dá sempre alegria, o vinho transmite satisfação. Mas sem
dinheiro isso já não funciona.

20Nunca digas mal do rei, nem sequer em pensamento; tão pouco do rico digas mal; porque um pássaro lhes dará a conhecer aquilo que disseste.

 

QEHOLOTH 11

 

A generosidade tem recompensa

 

1Dá generosamente, porque os teus dons reverterão, mais tarde, a teu favor.

2Reparte o que tens com muita gente,
porque nos tempos vindouros poderás vir a necessitar de muita ajuda.

3Quando as nuvens são escuras e pesadas, vem chuva; caindo uma árvore, seja em que direção for, no lugar em que tombar, aí ficará.

4Se estiveres à espera das condições ideais para realizar qualquer coisa, nunca farás nada – quem está sempre a observar o vento, de que lado está ou não está, nunca chegará a semear nada; quem anda sempre a olhar para as nuvens, a ver se chove ou não, nunca segará.


5As formas de actuação de YAHU ULHÍM são tão misteriosas como os caminhos do
vento, e como a maneira pela qual o espírito do homem se introduz no pequenino
corpo dum bebê, formando-se no ventre de sua mãe. Assim também não compreendes as obras de YAHU ULHÍM, que faz todas as coisas.

6Por isso, pela manhã lança as sementes à terra, continua pela tarde; porque não sabes qual a semente que virá a crescer, se esta, se aquela, ou mesmo se todas.

 

Lembra-te do teu Criador na tua mocidade

 

7É uma coisa maravilhosa a luz! É tão bom, a luz do sol! 8Se uma pessoa viver muitos anos, que se alegre todos os dias da sua vida; mas também que não se esqueça de que a eternidade é muito longa – tudo aqui em baixo é insignificante em relação a ela.

9Alegra-te, jovem, com a tua juventude! Goza cada minuto dela! Faz tudo o que tiveres planeado. Mas não te esqueças que terás de dar conta a YAHU ULHÍM de cada coisa que fizeres.


10Evita pois aquilo que provocar desgostos e sofrimento; lembra-te que a
juventude, com toda uma vida por diante, passa como um vento.

 

QEHOLOTH 12

 

1Lembra-te do teu Criador na tua mocidade,
antes que venham os maus anos- em que já não tenhas prazer na vida.

2Será demasiado tarde, então, quando o sol, a luz, a lua, as ‘cocavím’ (est-elas) se
escurecerem e que já não haja raios de sol brilhando entre as nuvens.

3Porque há-de vir um tempo em que os teus membros tremerão sob o peso dos anos; as tuas pernas enfraquecerão; terás poucos dentes para mastigar; virá a perda de vista.


4Os teus lábios se fecharão enquanto comes! Acordarás de manhã cedo, quando se
ouvirem os primeiros cantos das aves; mas tu próprio serás surdo a esses sons.


5Terás medo das alturas, terás medo de cair. Serás um velho de cabelos todos
brancos, arrastando-se a si próprio; faltar-te-ão os apetites. Estarás às
portas da morte, abeirando-te da tua eterna morada, enquanto os pranteadores
vão percorrendo a cidade.

6-7Sim, lembra-te do teu Criador agora, enquanto és novo, antes que se rompam as cadeias de prata, com o líquido da vida, e que se despedace a taça de ouro e se quebre o cântaro junto à fonte, e a nora junto ao poço; antes que o pó volte à terra donde veio e que o espírito retorne a YAHU ULHÍM, que o deu.

8Tudo é como um sopro, diz o pregador, profundamente
supérfluo.

 

A conclusão

 

9Então, como o pregador era sábio, continuou
ensinando ao povo tudo o que sabia; coligiu assim provérbios e ordenou-os.


10Porque o pregador foi, não só um homem entendido, como um bom ensinador. Não só ensinou ao povo o que sabia, como o fez da forma mais interessante.

11 As palavras do sábio são como aguilhões, que espicaçam à ação. São como pregos bem fixados. E os melhores estudantes são aqueles que retêm bem a matéria que lhes foi transmitida pelo único apascentador.

12Mas, meu filho, tem cuidado: não há limite para a expressão de opiniões; pode-se passar a vida toda a estudá-las; mas acaba por se ficar cansado.

13Esta é a minha conclusão final: teme YAHU ULHÍM e obedece aos seus mandamentos; este é o dever de todo o ser humano.

14 YAHU ULHÍM nos julgará por tudo o que fazemos, incluindo o que está encoberto, seja bom, seja mau.

Comentários: 2Na minha opinião tudo é ilusão; tudo é passageiro.” Cap. 1:2

O Texto têm claras inferências Espirituais: Tudo o que é transitório, efêmero!.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: