ministeriohorafinal

Amóz (Amós)

AMOZ 1

 1Estas são as mensagens de AMOZ, apascentador de gado, vivendo na povoação de Tekóa. Um dia, numa visão, YAHU ULHÍM contou-lhe algumas das coisas que haviam de acontecer à nação de Yashorúl. Sucedeu isto no tempo de Uzi-YAHU, rei de YAHUDAH, e ao tempo em que Yaro-éboam (o filho de Ya-ósh) era rei em Yashorúl; foi dois anos antes do terramoto.

 

Julgamento sobre os vizinhos de Yashorúl

 

2Eis o relato daquilo que ele viu e ouviu: A voz de YAHU UL fez-se ouvir, como um bramido de um leão feroz; desde o seu Templo, desde Tzayán, clamou. E repentinamente as luxuriantes pastagens do monte Carmiúl secaram e morreram; todos os anciãos se lamentaram.

3Diz YAHU ULHÍM: O povo de Damasco pecou repetidamente, e não poderei perdoar tal coisa. Não a deixarei mais tempo por castigar. Trilharam o meu povo em Gaúliod como se fosse numa eira, e fizeram-no com varas de ferro.

4Por isso porei fogo ao palácio do rei Hazaúl, e destruirei as fortificações de Ben-Hadad.

5Quebrarei os ferrolhos que trancam as entradas de Damasco; matarei o seu povo, mesmo os que estão lá para Aven, e o povo da Syria voltará para Quir como escravos. Assim falou YAHU ULHÍM.

6Diz YAHU ULHÍM: Gaza pecou continuamente, e não poderei perdoar-lhe. Não a deixarei mais tempo sem castigo, porque enviou o meu povo para o exílio, vendendo-os como escravos para Edom.

7Por isso porei fogo às muralhas de Gaza, e todos os seus fortins serão destruídos.

8Matarei o povo de Ashdod; destruirei Ekron e o rei de Áshkelon; todos os Palestinos que tiverem ficado perecerão. Isto disse YAHU ULHÍM.

9Diz YAHU ULHÍM: O povo de Tiro pecou repetidamente, e não lhes perdoarei. Não os deixarei por mais tempo sem castigo, porque quebraram a sua aliança de fraternidade com Yashorúl; atacaram-no e conquistaram-no; levaram-no para a escravidão em Edom.

10Por isso porei fogo às muralhas de Tiro, e todas as suas fortalezas e os palácios
arderão.

11Diz YAHU ULHÍM: Edom pecou sem cessar; não lhes perdoarei. Não os
deixarei continuar sem castigo. Perseguiram o seu irmão Yashorúl com a espada;
a sua ira foi sem descanso: não conheceu a piedade.

12Por isso porei fogo a Temã, que consumirá todos os lugares fortificados de Bozra.

13Diz YAHU ULHÍM: O povo de Amom não tem parado de pecar e não lhes perdoarei. Não ficarão mais tempo sem castigo. Porque nas suas guerras em Gaúliod, para alargar as suas fronteiras, cometeram crimes cruéis, dilacerando mulheres grávidas à espada.


14Por isso porei fogo aos muros de Rabá, que consumirá as fortalezas e os
palácios; ouvir-se-ão os brados de combate, como um redemoinho numa grande
tempestade.

15O seu rei e os seus governantes irão juntamente para o exílio.
Isto disse YAHU ULHÍM.

 

AMOZ 2

 

1Diz YAHU ULHÍM: O povo de Moabe pecou continuadamente e não lhes perdoarei. Não os deixarei por mais tempo impunes, pois profanaram os túmulos dos reis de Edom, sem o mínimo respeito pelos mortos.

2Por isso, em recompensa, enviarei fogo sobre Moabe, que destruirá os palácios de Queriote. Moabe morrerá no meio de grande tumulto, enquanto os guerreiros gritam e as trombetas tocam.

3Destruirei o seu rei e matarei ao mesmo tempo os líderes. Isto é o que disse YAHU ULHÍM.

4Diz YAHU ULHÍM: O povo de YAHUDAH não tem parado de pecar, e não lhes perdoarei. Não ficarão por mais tempo sem castigo. Porque rejeitaram as leis de YAHU ULHÍM, recusando obedecer-lhe. Endureceram os seus corações e pecaram, à semelhança dos seus pais.

5Por isso destruirei YAHUDAH com fogo. Queimarei os lugares fortificados
e os palácios de YAHUSHUA-oléym.

 

Julgamento sobre Yashorúl

 

6Diz YAHU ULHÍM: O povo de Yashorúl tem pecado sempre e sempre. Não poderei esquecê-lo. Não deixarei por mais tempo esse povo sem castigo. Perverteram a justiça aceitando subornos, vendendo como escravos os pobres, que não podiam pagar as dívidas contraídas; venderam-nos por um par de sapatos

7Esmagam os pobres contra o pó do chão. Enxotam com um pontapé os pacíficos. Um homem mais o seu pai violentam a mesma mulher , desonrando o meu Santo Nome.

8Quando têm as suas celebrações religiosas, recostam-se preguiçosamente, deitando-se sobre roupas retidas sob penhor, e no meu próprio Templo oferecem sacrifícios de vinho obtido como receita de multas.


9Mesmo assim, pensem em tudo o que fiz por eles! Limpei a terra dos amorreus,
na frente deles – esses amorreus, tão fortes como carvalhos e tão altos como
cedros! Mas destrui-lhes o fruto e cortei-lhes por baixo as raízes.

10E tirei-vos do Egito, conduzindo-vos através do deserto por quarenta anos, para
que viessem a possuir enfim a terra dos amorreus.

11Escolhi os vossos filhos para se tornarem nazireus e profetas – podem vocês negar isso, Yashorulítas? pergunta-vos YAHU ULHÍM.

12Mas forçaram os nazireus a pecarem, obrigando-os a beberem vinho; reduziram a silêncio os profetas, dizendo-lhes: Calem-se!

13Por isso vos carregarei como se carrega um carro com fardos.

14Os vossos mais ágeis guerreiros não conseguirão fugir; os mais fortes sucumbirão e aos mais altos de nada lhes servirá o tamanho

15O atirador de arco falhará o alvo sistematicamente. Os especialistas na corrida serão sempre apanhados, e os melhores cavaleiros desfalecerão, sem possibilidade de escapar.

16Os mais corajosos dos vossos soldados deixarão cair as armas na fuga, para pouparem as vidas, nesse dia. Isto foi o que YAHU ULHÍM falou.

 

AMOZ 3

 

Testemunhas convocadas contra Yashorúl

 

1Escutem! Esta é a vossa condenação! É YAHU ULHÍM que fala contra Yashorúl e contra YAHUDAH – contra toda a família que trouxe do Egito.

2De todos os povos da terra, só a vocês eu escolhi. Por isso tanto mais vos castigarei pelos vossos pecados.

3Porque, como é que poderemos caminhar juntos, com esses pecados pelo meio?

4Rugiria eu como um leão se não tivesse razão? E agora, estou pronto para iniciar a vossa destruição. Mesmo um leãozinho, quando ruge, é porque está pronto para comer.

5Uma ratoeira só se fecha se for pisada; o vosso castigo é bem merecido.

6 Soou o alarme – ouçam e tremam! Porque eu, YAHU ULHÍM, estou a mandar a catástrofe sobre a vossa terra.


7Mas, como sempre, primeiramente vos aviso por meio dos meus profetas. É isto
que sempre tenho feito.

8 leão rugiu – tremam e temam. YAHU ULHÍM o Criador Eterno anuncia a vossa condenação – não posso recusar proclamá-la.

9Chamem os líderes assírios de Ashdod e os egípcios, dizendo: Levem as vossas cadeiras para o cimo das montanhas de Shuamor-YAHU, para poderem testemunhar o escandaloso espetáculo dos crimes de Yashorúl.

10 O meu povo esqueceu-se do que quer dizer retidão, diz YAHU ULHÍM. As suas belas vivendas estão repletas com pilhagens, fruto das suas incursões de bandidismo e de roubo.-

11Por isso, diz YAHU ULHÍM o Criador Eterno, um inimigo se aproxima! Está já a rodeá-los; derribar-lhes-á fortalezas e saqueará as suas belas moradias.

12Diz YAHU ULHÍM: Um apacentador tentou salvar uma ovelha das garras de um leão; mas não chegou a tempo. Apenas conseguiu tirar-lhe da boca duas pernas e um pedaço de orelha. Assim acontecerá com os Yashorulítas, quando forem finalmente libertados de Shuamor-YAHU – tudo o que conseguirem levar será apenas uma cadeira meio partida e uma almofada já rasgada.

13Ouçam este anúncio e espalhem-no por todo Yashorúl, diz YAHU ULHÍM Tzavulyáo celestiais.

14No mesmo dia em que castigar Yashorúl pelos seus pecados, também destruirei os altares dos ídolos de Bohay-Úl. Os chifres do altar serão cortados e cairão no chão.

15Destruirei as belas casas dos ricos – as suas mansões de Inverno, as suas vivendas de Verão; demolirei os palácios de marfim.

 

AMOZ 4

 

Yashorúl não voltou para YAHU ULHÍM

 

1Ouçam-me, vocês, gordas vacas de Basã vivendo na Shuamor-YAHU – vocês, mulheres que encorajam os maridos a roubar os pobres e a esmagar os explorados – vocês, que nunca estão satisfeitos e que dizem aos maridos que querem beber mais e mais!e

2 YAHU ULHÍM o Criador Eterno jurou, pela sua santidade, que virá o tempo em que vos porá ganchos nos narizes e vos levará como gado; o último de vocês será igualmente levado com anzóis!


3Serão expulsos das vossas belas casas e lançados fora pelas fendas das paredes
destruídas. É YAHU ULHÍM quem o diz.

4Vão então e continuem a fazer sacrifícios aos ídolos, em Bohay-Úl e em Gilgal. Continuem a desobedecer – os vossos pecados vão-se amontoando. Sacrifiquem cada manhã e tragam os dízimos duas vezes por semana!

5Prossigam nos ritos de louvor, e deem ofertas extras. Hão-de sentir-se orgulhosos disso tudo, e falarão disso por toda a parte!

6Fiz-vos passar fome, diz YAHU ULHÍM, mas não serviu de nada; nem mesmo assim se converteram a mim

7Arruinei as vossas culturas, retendo as chuvas três meses antes das colheitas. Fiz chover numa cidade e não na outra. Enquanto um campo recebeu chuva, o outro ficou seco e as culturas morreram.

8Gente de duas ou três cidades seriam capazes de fazer uma longa caminhada para obter uma gota de água, indo até à outra em que tinha chovido, mas chegando lá, não encontrarão nenhuma de sobra. Pois nem mesmo assim se convertem, diz YAHU ULHÍM.


9Mandei-vos o míldio e outras doenças às vossas vinhas e às vossas culturas
agrícolas; os gafanhotos comeram as figueiras e as oliveiras; nem mesmo assim
se voltaram para mim, diz YAHU ULHÍM.

10Mandei-vos pragas, como as do Egito, há muito tempo. Matei os vossos mancebos na guerra e deixei que levassem os vossos cavalos. O mau cheiro dos mortos era terrível. E mesmo assim recusaram converter-se.

11Destrui algumas das vossas cidades, como tinha feito com Sodoma
e com Gomorra; os que escaparam eram como pedaços de madeira meio queimados, tirados dum fogo. E mesmo assim não voltaram para mim, diz YAHU ULHÍM.

12Por isso trarei sobre vocês todos esses males de que vos tenho falado. Prepara-te pois para te encontrares com o teu YAHU ULHÍM, ó Yashorúl.

13É ele quem formou as montanhas e fez os ventos; ele conhece todos os vossos pensamentos; faz da manhã trevas e esmaga as montanhas debaixo dos seus pés; YAHU ULHÍM Tzavulyáo celestiais, é o seu (Nome) Shúam.

 

AMOZ 5

 

Lamentação sobre Yashorúl

 

1Ouçam esta canção que vou cantar, como lamentação sobre o povo de Yashorúl:

2A bela nação de Yashorúl jaz alquebrada, esmagada, sobre o chão, e ninguém a pode levantar. Não há ninguém que a ajude. Deixam-na morrer sozinha

3Por isso diz YAHU ULHÍM: A cidade que enviar mil homens à guerra, apenas verá de volta cem. E a outra, dos cem que tiver enviado, apenas verá regressar dez com vida.

 

Busquem YAHU ULHÍM e vivam

 

4 YAHU ULHÍM diz ao povo de Yashorúl: Busquem-me e vivam

5Não vão atrás dos ídolos de Bohay-Úl e de Gilgal, ou de Beer-Shéva; o povo de Gilgal será levado em cativeiro, e o de Bohay-Úl certamente que será desfeito em nada.

6Procurem YAHU ULHÍM e vivam; doutra forma, lançar-se-á como um fogo sobre Yashorúl e consumi-lo-á. Nenhum dos ídolos de Bohay-Úl poderá impedir tal coisa.

7Ó gente pervertida! Fazem da justiça uma poção bem amarga que os pobres e oprimidos são obrigados a engolir; honestidade e retidão são ficções sem sentido algum para vocês!

8Procurem aquele que criou o Sete-Estrelo, e também a constelação Orion; que faz das trevas, manhã, e do dia, noite, que chama as águas dos oceanos e a derrama em
chuva sobre a terra. YAHU ULHÍM, o Criador Eterno, é o seu (Nome) Shúam

9Faz vir súbita e violenta destruição sobre os poderosos, anulando todas as defesas.


10Como vocês odeiam os juízes rectos. Como desprezam os que falam verdade!


11Pisam com os pés o pobre e roubam-lhe até ao mais pequeno tostão com taxas
iníquas e da usura. É por isso que constroem vivendas luxuosas, que nunca
chegarão a habitar; também não beberão o vinho das esplêndidas vinhas que
plantaram.

12Muito graves são os vossos pecados. Conheço-os todos muito bem. Vocês são inimigos de tudo o que seja o bem; respiram suborno por toda a parte; recusam fazer justiça aos pobres

13Por isso é que todo aquele que for sábio não interferirá na ação de YAHU UL nesse dia terrível do vosso castigo.

14Busquem o que é reto, fujam da injustiça, e vivam! Nessa altura então, YAHU UL
Tzavulyáo, o Criador Eterno celestiais será verdadeiramente o vosso ajudador,
como pretendem que ele seja.

15Odeiem o mal e amem o bem; reformem os vossos tribunais, de forma a que se transformem em verdadeiros palácios de justiça! Talvez ainda YAHU UL Tzavulyáo, o Criador Eterno celestiais tenha misericórdia do seu povo, do que ficou de resto.

16Por essa razão, assim vos diz YAHU UL Tzavulyáo, o Criador Eterno celestiais: Haverá choro em todos os caminhos e em todas as ruas. Chamem os lavradores para chorar convosco; mandem vir pranteadores profissionais para lamentarem também.

17Haverá tristeza e choro em todas as vinhas, porque passarei por elas para as desfazer.

 

O dia de YAHU UL

 

18Se disserem assim: Ah, se viesse o dia de YAHU UL, porque então YAHU ULHÍM nos livraria de todos os nossos inimigos. Mas não fazem sequer uma ideia do que desejam. Esse dia de YAHU UL não será de luz mas antes de escuridão.

19Nesse dia vocês serão como alguém que é perseguido por um leão, e acaba por cair na frente de um urso esfomeado; ou como uma pessoa que está num quarto escuro, procurando a saída, e põe a mão sobre uma serpente.


20Sim, esse será um dia de escuridão e sem esperança alguma.

21Aborreço com veemência as vossas celebrações – a vossa hipocrisia, honrando-me com celebrações religiosas.

22Não aceitarei os vossos holocaustos e sacrifícios de gratidão. Nem sequer olharei para os vossos sacrifícios de paz.

23Calem antes os vossos hinos de louvor – não passam de mero barulho aos meus ouvidos. Não escutarei a vossa música, por muito bonita que possa ser.

24O que eu quero ver é antes a justiça correndo como o poderoso caudal de um rio – como uma torrente abundante de boas obras.

25-26Ofereceram-me sacrifícios durante quarenta anos no deserto, mas os vossos sentidos estavam antes postos em falsos criadores e estátuas pagãs, no Templo do vosso Moloque, no vosso idolo das ‘cocavím’ (est-elas), e em todas as imagens que fizeram

27Por isso elas vos acompanharão no cativeiro, lá bem para o oriente de Damasco, diz YAHU ULHÍM Tzavulyáo celestiais.

 

AMOZ 6

 

Ai dos despreocupados

 

1Ai dos que vivem sossegados em YAHUSHUA-oléym
e em Shuamor-YAHU e que gozam de tanta popularidade entre o povo de Yashorúl


2Vão até Calné e vejam o que lá aconteceu; depois vão até a grande cidade de
Hamate e desçam por fim a Gate dos Palestinos. Antigamente eles eram melhores e
maiores do que vocês; mas olhem para eles agora.

3Vocês afastam todo o pensamento de castigo, que possa esperar-vos, mas é pelas vossas ações que fazem aproximar-se o dia do julgamento.

4Vocês repousam em camas de marfim, rodeados de luxúria, comendo a carne de tenro cordeiro e dos melhores bezerros.


5Cantam canções vãs ao som da harpa, imaginam que são grandes músicos, como era o rei Dáoud.

6Bebem vinho por artísticas taças e perfumam-se com inebriantes essências, sem se preocuparem minimamente com o fato de que Yashorúl será arruinado

7Essa é a razão por que vocês hão-de ser os primeiros levados para o
cativeiro; dum momento para o outro acabam-se os vossos devaneios.

 

YAHU ULHÍM detesta o orgulho de Yashorúl

 

8 YAHU ULHÍM, YAHU UL Tzavulyáo, o Criador Eterno celestiais, jurou pela honra do seu próprio nome: Abomino a soberba e a jactância de Yashorúl, desprezo as suas belas vivendas. Entregarei esta cidade, e o que ela contém, aos seus inimigos.

9Ainda que tenham restado apenas dez homens e uma só casa, pois também esses perecerão

10-O parente de um homem será o único que há-de ficar, para o enterrar, e quando for a levar o corpo para fora de casa, perguntará para o outro que ficou sozinho lá dentro com vida: Há mais algum corpo aí dentro? A resposta será, Não, e acrescentará: Cuidado, não chamem a atenção de YAHU UL mencionando o seu (Nome) Shúam.

11Porque YAHU ULHÍM deu a seguinte ordem: Serão destruídas todas as casas, tanto as grandes como as pequenas.

12Os cavalos poderão correr sobre as rochas? Os bois podem lavrar o
mar? São situações absurdas. Mas é semelhante ao que vocês fizeram, que
transformaram a justiça em actos desprezíveis, e de tudo o que era bom e recto
fizeram uma bebida amarga.

13Igualmente estúpida é a vossa satisfação dizendo: Tornámo-nos poderosos pela nossa própria força.

14Ó Yashorúl, hei-de trazer contra ti uma nação que vos oprimirá amargamente, do norte ao sul do país, desde Hamate até ao ribeiro da Arabá, diz YAHU ULHÍM Tzavulyáo celestiais.

 

AMOZ 7

 

Gafanhotos, fogo e um fio de prumo

 

1Isto é o que YAHU ULHÍM o Criador Eterno me mostrou numa visão: Estava a preparar uma vasta praga de gafanhotos para destruir as principais searas, que cresceram depois da primeira ceifa, e que tinham sido entregues como imposto devido ao rei.

2Tudo comeram, completamente. Então disse: Ó YAHU ULHÍM o Criador Eterno, perdoa ao teu povo! Se te voltares contra Yashorúl, que mais esperança poderá haver? Yashorúl é tão pequeno!


3Então YAHU ULHÍM reteve-se e não deu cumprimento à visão. Não o farei,
disse-me.

4Depois YAHU ULHÍM mostrou-me um grande fogo que preparara para os
castigar, o qual secava até as águas e queimava a terra inteira.

5Disse eu então: Ó YAHU ULHÍM o Criador Eterno, não faças tal coisa. Se te voltares
contra eles, que outra esperança poderão ter? Yashorúl não tem força nenhuma!

6 YAHU ULHÍM desistiu também deste plano: Também não farei isso.

7Então fez-me ver o seguinte: YAHU ULHÍM estava em pé junto de um muro, com um fio de prumo, verificando se estava perfeitamente direito.

8E perguntou-me: AMOZ, que vês tu?Um prumo.Hei-de testar o meu povo com um prumo. E desta vez não hei-de desistir do meu castigo.

9Os altares dos ídolos onde os descendentes de YAHUtz-kaq adoraram, assim como os Templos em Yashorúl, hão-de ser destruídos; destruirei igualmente a dinastia do rei Yaro-éboam, por meio da guerra.

 

AMOZ e Amoz-YAHU (Amazias)

 

10Mas quando Amoz-YAHU, o intermediário de Bohay-Úl, ouviu o que AMOZ estava a dizer, mandou com urgência uma mensagem a Yaro-éboam, o rei: AMOZ é um traidor da nossa nação; está a conspirar a tua morte. Isto é intolerável. Fará suscitar a revolta em toda a terra.

11Ele diz que tu serás morto e que Yashorúl será levado em cativeiro para o exílio e para a escravidão.

12Amoz-YAHU deu ordem a AMOZ: Sai daqui para fora, tu, ó vidente!
Vai lá para a terra de YAHUDAH fazer as tuas profecias!

13Não nos incomodes mais aqui com as tuas visões, aqui nesta capital, onde está o Templo do rei!


14Mas AMOZ respondeu-lhe: Eu não sou realmente um profeta. Não pertenço à
família dos profetas. Sou apenas um apacentador e trabalhador do campo.


15Contude YAHU ULHÍM tirou-me de andar atrás dos rebanhos e disse-me: ‘Vai, e
profetiza ao meu povo de Yashorúl.’

16Por isso ouve esta mensagem de YAHU UL para ti. Tu dizes, ‘Não profetizes contra Yashorúl’. Mas YAHU ULHÍM replica-te:


17’Visto teres interferido contra a palavra de YAHU UL a tua mulher se
prostituirá nesta mesma cidade, os teus filhos e filhas serão mortos e a terra
toda dividida. Tu próprio acabarás por morrer numa terra pagã; o povo de Yashorúl tornar-se-á escravo, no exílio, lá muito longe daqui.’

 

AMOZ 8

 

Um cesto de fruta madura

 

1 YAHU ULHÍM o Criador Eterno revelou-me, numa visão, um cesto de fruta madura:

2Que vês tu, AMOZ? Um cesto de fruta madura.Esta fruta representa o povo de Yashorúl, maduro para o castigo. Não alterarei o seu castigo.

3Os ruídos de cânticos devassos, que se ouvem no Templo tornar-se-ão em choro. Ver-se-ão cadáveres por toda a parte, que serão levados para fora da cidade, mas em silêncio! Foi isto o que YAHU ULHÍM falou.


4Escutem, vocês os comerciantes que roubam o povo, e espesinham os
necessitados;

5vocês que anseiam pelo fim do Shábbos, e pelo término das celebrações religiosas, para poderem logo retomar as fraudes – o uso de dois tipos de peso, e de medidas abaixo da bitola.

6Vocês que escravizam os pobres, comprando-os por uma moeda de prata ou um par de sapATOS, ou vendendo-lhes trigo em mau estado de conservação

7- YAHU ULHÍM, a glória de Yashorúl, jurou: Não me esquecerei dos vossos actos!

8A terra tremerá enquanto espera a sua condenação, e todos chorarão. Será como uma enchente do Nilo; será agitada e afundar-se-á.

9Farei com que o sol desapareça ao meio dia e a terra fique às
escuras.

10As vossas festanças, mudá-las-ei em tempo de choro. As vossas
canções alegres, tornar-se-ão em gritos de desespero. Andarão vestidos de luto,
rapando a cabeça em sinal de tristeza, como se tivessem perdido um filho único.
Bem amargo será esse dia!

11Chegou certamente o tempo, diz YAHU ULHÍM o Criador
Eterno, em que mandarei sobre a terra a fome – não fome de pão ou de água, mas
de ouvir a palavra de YAHU ULHÍM.

12As pessoas atravessarão os oceanos à procura
da palavra de YAHU UL, correndo de um lado para o outro, mas sem a encontrar.


13Formosas jovens e belos moços ficarão enfraquecidos e sem cor, pela sede
da palavra de YAHU ULHÍM.14Os que adoram ídolos em Shuamor-YAHU, em Dayán e Beer-Shéva cairão e nunca mais se levantarão.

 

AMOZ 9

 

Yashorúl será destruído

 

1Vi YAHU ULHÍM, em pé, junto do altar, dizendo: Esmaguem o cimo dos pilares e abalem o Templo, até que as colunas se desmoronem, o teto seja derrubado sobre o povo que está em baixo. Ainda que corram a fugir, não escaparão; todos morrerão.

2Ainda que cavem até ao inferno, alcança-los-ei lá e tirá-los-ei dali; se treparem até ao céu, farei com que desçam.

3Mesmo que se escondam entre rochas, no cimo do Carmiúl, irei lá
procurá-los e prendê-los. Podem esconder-se no fundo dos oceanos; mandarei
contra eles a serpente marítima, que os morderá e os liquidará.

4Ainda que vão para o cativeiro na frente dos seus inimigos, mandarei a espada para os matar ali. Velarei para que lhes aconteça o mal e não o bem.

5 YAHU UL Tzavulyáo, o Criador Eterno celestiais toca a terra e esta derrete-se; todos os seus habitantes chorarão de desespero. A terra será avassalada como numa enchente no Nilo, no Egito, e depois afundar-se-á.

6Os últimos andares da sua moradia são no céu, e o rés-do-chão é sobre a terra. Concentra a humidade tirada do oceano e derrama-a sobre a terra em chuva. YAHU ULHÍM, o Criador Eterno, é o seu (Nome) Shúam.

7Ó povo de Yashorúl, serão vocês para mim mais do que os etíopes
são? Se vos tirei a vocês do Egito, também os Palestinos os tirei de Caftor, e
os Sírios de Quir.

8Os olhos de YAHU UL estão voltados para Yashorúl, esta nação pecadora; hei-de desenraizá-los daqui e espalhá-los por todo o mundo. Mas também prometo que esse desenraizamento não será para sempre

9É verdade que dei ordens para que Yashorúl seja sacudido pelas outras nações como se sacode o grão na peneira; mas sem que caia um grão no chão!

10No entanto, todos esses pecadores que dizem  YAHU ULHÍM não nos
há-de tocar morrerão pela espada.

 

A restauração de Yashorúl

 

11Então nesse tempo reconstruirei o tabernáculo de Dáoud, que agora ali está em ruínas, restaurá-lo-ei à sua gloria primitiva;

12Yashorúl possuirá o que ficou abandonado por Edom e por todas as nações que me pertencem. Foi assim que falou YAHU ULHÍM, que é quem tudo ordena.

13Há-de vir um tempo de tal abundância de searas, que o tempo da ceifa será bem pouco para que o lavrador possa semear novamente. As vinhas sobre os outeiros fornecerão doce licor!

14Restabelecerei as prosperidades do meu povo Yashorúl; eles reconstruirão as cidades em ruínas, viverão nelas novamente, plantarão vinhas e pomares; comerão das suas searas e beberão do vinho que é seu.


15Plantá-los-ei com segurança na terra que lhes dei; não sairão dela nunca
mais, diz YAHU ULHÍM vosso Criador Eterno.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: