ministeriohorafinal

Revelações por um Rabino-(Reeditado)

In Uncategorized on março 22, 2013 at 2:05 pm

Revelações por um Rabino-Reeditado

Em Artigos21/03/2013 às 19:39

  1. Qual é o nome ?A Teologia não nega, o Nome do Salvador é o mesmo nome de Josué, no Hebraico. Embora, alguns teólogos coloquem o falso Nome híbrido YEHOSHUA, como o nome do Salvador, outros teólogos mais bem informados o escrevem genuinamente como YAHUSHUA. De fato, YEHOSHUA, não passa de um nome híbrido, sinteticamente engendrado através da interpolação das vogais de Eloah com o Tetragrama, as quatro letras sagradas do Nome do Eterno Criador (reverência e Respeito ao Seu Nome).

  2. .

    Hoje, encontramos o verdadeiro Nome do Messias nas Escrituras: King James The Restored Name (Inglaterra); HRV Scriptures, no livro de Hebreus (EUA); The Scriptures (Africa do Sul-Joannesburg); Restoration Scriptures True Name Edition – Study Bible (EUA); Escrituras da Restauração Edição Verdadeiro Nome – Bíblia de Estudo (disponível para o Brasil e outros países de língua portuguesa),além de outras edições em línguas distintas, que contém o Nome original do Salvador e Messias. O Nome do Pai no Nome do Filho Como vemos, o Filho confessa que recebeu o Nome do Pai em Seu próprio Nome: “Quando Eu estava com eles, guardava-os no Teu Nome, o Nome que Me deste.” (Yochanan/João 17:12) A Latinização da Fé e do Nome do Salvador. Com a influência do Império Romano, que priorizava o latim como a língua oficial das regiões da Ásia menor e Europa, os fundamentos da fé passaram a ser latinizados pelas mãos de tradutores que não tinham vínculo com a comunidade citada em Efésios 2; não só isto, mas, o Nome de nosso Messias e Salvador foi convertido pela grande religião do Império Romano, de sua forma original, YAHUSHUA para IESUS. Certamente você já leu algum livro ou apostila teológica que afirma que JESUS “deriva” de Iesous, que por sua vez, deriva de Yeshua, que deriva de Yeshoshua. Democraticamente, as pessoas tem o direito de dizê-lo assim, nada contra o direito das pessoas; porém, na verdade, o verdadeiro Nome é, não “deriva” de nada.

  3. . A fonte para IESUS, surgiu da Vulgata Latina, uma versão Bíblica vaticanense, traduzida pelo monge Eusébio Hierônimo (modernamente, conhecido como São Jerônimo). Bem, parece que o mundo vive numa democracia ou algo parecido; não podemos impedir o direito que as pessoas tem de praticar seus credos, muitos consecutivos desde séculos. Na opinião de alguns tradicionalistas, o Nome teria passado por uma evolução, metamorfoseando-se até chegar à forma latina moderna, JESUS.

  4. . É preciso lembrar que os Apóstolos nunca conheceram e nunca pronunciaram o nome JESUS, e quem está bem informado, não há de se chocar com isto – primeiro, porque no hebraico não existia e nem existe o som da letra “J’ (Jota); segundo, porque os hebreus eram desaconselhados a aprender línguas estrangeiras, principalmente o latim, a língua de seus dominadores e algozes; terceiro, porque a letra “J,” (jota) conforme pronunciada e escrita, hoje, não existia em nenhuma língua antiga; quarto porque o criador da letra “J” (jota), Pierre de La Rammé, nasceu em 1511, antes desta data era impossível existir a letra “J.”

  5. . Eusébio, ao fazer a tradução de textos bíblicos a partir do hebraico e do grego, converteu o Nome do Salvador para IESUS, por qual motivo? Em primeiro lugar, ele estava fazendo uma documentação bíblica em latim, ou melhor, gerando uma tradução em latim, e aproveitou a ocasião para “latinizar” o Nome do Salvador. Mas que prejuízo isto trouxe? Bem, se isto passa despercebido por muitos sistemas religiosos modernos, alguns até se professando cristãos, não passará despercebido por aqueles que amam a Verdade e se importam muito com tudo o que originalmente foi determinado pela vontade do Criador. O primeiro prejuízo é que deixamos de invocar o Nome do Eterno Criador que está contido no Nome de Seu Filho; o segundo prejuízo, é que, muitos, inconscientemente, inocentemente, outros, ignorantemente, concordaram com a alteração que foi feita ao Nome do Salvador, cujo nome, antes destapia fraus, foi aconselhado por um anjo que teve a missão de anunciá-lo, para que assim o Menino fosse registrado no Templo. Muitos não se dão conta do prejuízo de concordarem com um homem (o tradutor Eusébio) que se achou no direito, de ele próprio, dar um nome ao Salvador, como se a criatura formada pelo Criador tivesse o direito de mudar o Seu Nome. Sofrida esta mudança, o Nome foi latinizado, permitindo que fosse criado o estereótipo de um Salvador latino, longe de sua essência e doutrina semítica, para engendrar uma pseudo ideia de um Messias violador da Aliança feita com Israel, conforme as promessas e determinação do Próprio YHWH . A igreja cristã fecha os olhos para não enxergar que as Escrituras foram mexidas e obstrui o entendimento dos fiéis, para que não percebam isto. O renomado tradutor e professor E. Nestle, fez séria advertência para combater o grave problema que atravessou séculos: a prática de mudanças de nomes e alterações de passagens das Escrituras para distorcer e favorecer um credo particular, longe do próprio princípio doutrinário dos judeus da comunidade primitiva. Entre muitas afirmações de Nestle, observemos sua seguinte afirmação:“Estudiosos, os quais eram chamados de revisores (bíblicos), que seguiam a Igreja, tiveram um encontro em Nicea 325 d.C. – estes foram selecionados pelas autoridades da Igreja, para compilarem os Textos Sagrados e reescrevê-los à maneira correta, conforme seus sentidos; mas fizeram isto de acordo com a visão que a Igreja tinha nitidamente sancionado.” (isto é, conforme distorcidamente interpretava)

  6. . Esta é apenas uma descrição de como podiam alterar as coisas no passado, de como, no futuro, as novas gerações achariam que estas alterações correspondessem à própria realidade original, quando de fato, isto não condiz com a verdade. Não queremos por em xeque os credos existentes, mas permitir que os homens acordem para muitos erros que foram cometidos, no que diz respeito às alterações. É preciso que os cristãos reconheçam onde seu sistema errou, e voltem às origens sagradas, visto que, desde o tempo em que a Igreja cortou o seu cordão umbilical com o povo de Israel, a mesma abraçou a pia fraus, perdendo a direção. Uma dessas graves perdas, foi abandono do Nome que é sobre todo o nome, YAHUSHUA, trocando-o por I-ESUS. Obviamente, Eusébio “uniu o útil ao agradável”, dentro do seu próprio conceito. Os Celtas, Gauleses, e os antigos Gálatas, antes de sua conversão e muitos povos da região de Anatólia, conheciam e adoravam uma divindade pagã chamada ESUS. Esta divindade ESUS era popular entre muitos bárbaros. A Gália, a Galácia e partes de Anatólia era latinizada por jurisdição, e o Império Romano acatava algumas divindades pagãs de outros povos, agregando-as ao seu panteão politeísta, exceto, o ULHIM de Israel, YHWH. Seria mais fácil disseminar um nome celta-latinizado ESUS, com a inclusão da letra “i” como prefixo, gerando a forma IESUS, do que tentar incutir no povo um nome hebreu desconhecido, a saber, YAHUSHUA e, por sinal, desde aqueles dias antigos, entre os povos pagãos, era um nome não muito simpático aos seus ouvidos, pelo simples fato de ser semítico, como também, por ser o Nome revelado.

  7. . O antigo historiador Lucan, em uma de suas crônicas, comentou sobre três divindades pagãs dos Celtas mais importantes, as quais se lhes faziam sacrifícios, eram Teutates, ESUS e Taranis. Como ESUS era tão popular na cultura antiga, ficaria mais ‘prático,’ e mais ‘fácil’ para o povo assimilar este nome, do que o nome hebreu não tão popular na época entre os pagãos, YAHUSHUA. Esta prática de substituições de Nomes Sagrados por nomes pagãos era muito comum, e pode ser constatada ainda hoje. Por exemplo, os ancestrais ingleses, os anglos, adoravam uma divindade pagã chamada “GOD,” que traduzido, significa, ‘Fortuna,’ isto é, “a deusa fortuna.”  Esta divindade pagã era conhecida e adorada por muitos povos. O profeta Yeshayahu (Isaías) repreendeu o povo por ter oferecido um banquete a ‘GOD’ (à deusa Fortuna); ironicamente, a igreja cristã, ainda hoje, adora a GOD (à deusa Fortuna), como se na Escritura Sagrada original não existisse uma série advertência sobre a substituição do Nome de YHWH, o Soberano Criador, por um nome pagão e idolátrico, entre eles, God, conforme verificamos na Escritura: “Mas a vós, os que vos apartais de YHWH, os que vos esqueceis do Meu santo monte, os que preparais mesa para GOD (a deusa Fortuna) e misturais vinho para o deus MENI (Destino)…”(Yeshayahu/Isaías 65:11) Este assunto pode “também” ser confirmado através do prefácio das Escrituras Sagradas: The Restored Name King James Version–  (Preface to the Holy Name Bible). Chocante não! Quem poderia dizer que um nome tão comum e ‘tido como sagrado,’ como GOD, reverenciado no cristianismo, seria um nome de um ídolo algoz ao Criador? Este é apenas um exemplo, visto que nomes usados em muitas traduções, em muitas línguas, não passam de nomes de antigas divindades pagãs, usados como substituição dos Nomes Sagrados de YHWH e YAHUSHUA, o Seu Filho. Tal como, o nome genérico de Zeus, ‘Theos,’ foi usado no texto grego para substituir ‘Elohim,’ o título sagrado do Criador, visto no texto hebraico massorético; tal como o termo genérico, Deus, relativo em latim, do termo grego, Zeus. Da mesma forma, quando alguém descobre que GOD é um termo pagão e não Escritural, e fica chocado por isto, similarmente, ficará pasmo, depois que descobrir que o Nome de YAHUSHUA foi substituído pelo nome da divindade celta-latina J-ESUS. A dissimilação está na sua primeira forma, com a aplicação da letra ”i”, gerando I-ESUS,  e na sua segunda forma, criada pelo tradutor William Tyndale, tendo susbstituido a letra “i” por um “J”, gerando a forma J-ESUS. Se o meu lado humano se chocar, porque eu pensei que estava fazendo a coisa mais certa e, no entanto, não era o que eu poderia esperar; se eu não me deixar ser dominado pela emoção, mas, sim, pela razão soberana de minha fé, em busca da perfeita verdade, então, eis o momento para dizer: “Pai, seja feita a Tua vontade, e não a minha, convém que a Tua verdade tome todo o meu ser, não importa o que os homens fizeram me dando a conhecer ‘outro nome,’ enquanto minha inocência ou ignorância impedia que eu soubesse que planejaram todo o mal contra o Nome do Teu Filho.” “Eu era como manso cordeiro, que é levado ao matadouro; porque eu não sabia que tramavam projetos contra mim, dizendo: Destruamos a árvore com seu fruto; a Ele cortemo-lo da terra dos viventes, e não haja mais memória do Seu Nome.(Yermyahu/Jeremias 11:19) A idade das trevas escondeu muitas coisas estritamente sagrada, quando havia um muro que coibia o conhecimento. Não será preciso Movimento de Nome Sagrado para você compreender isto, haja vista que, o Seu Nome é o mesmo nome de Josué, no hebraico, formado inconfundivelmente pelas letras Yod, He, Vav, Shim, Ayin. O texto hebraico do Tanach confirma isto muito claramente e inconfundivelmente. Poderíamos procurar o Seu Sagrado Nome no grego? Foi Ele um grego, para ter o Seu Nome inscrito no grego? Como podemos compreender um Judeu fazendo Brit-Milah no Bayit HaMikdash recebendo um nome grego ou em latim, semelhante ao nome ESUS, de uma divindade pagã? O que está sendo dito aqui, não tem por objetivo mexer com o credo das pessoas, mas concedê-las o direito de refletir determinadas coisas que foram feitas no passado, na intenção de ocultar o verdadeiro sentido e veracidade do Nome do Salvador nas Escrituras Sagradas. Há um adágio que diz que uma coisa inverídica repetida e afirmada por muitos anos, entre as gerações subsequentes, o fato é acatado como verdadeiro, mesmo sem sê-lo. Certamente, algumas pessoas que descobrem a verdade sobre o Nome podem ficar chocadas, mas, se trata da carne lutando contra o Espírito, já que a carne se compraz nas coisas que os homens criam; entretanto, é comum rejeitarem aquilo que realmente procede do alto. Você quer aceitar ESUS como o seu salvador? Alguém quando ouvir, certamente vai dizer…mas…mas, falta a letra “J” (jota). A dissimulação da letra ‘J’, certamente vai impedir de que você acorde, e de que você compreenda que você está pronunciando outro nome, como se fosse o Nome do Salvador. “E, despindo-O, cobriram-Lhe com uma capa de escarlate.”(Mattityahu/Mateus 27:28)

    Em vez de sua veste sagrada, o seu Talit, deram-lhe uma capa vermelha – creio que você, pelo menos uma vez, já viu uma foto de um soldado do Império Romano, vestindo uma capa vermelha, ou talvez, um príncipe adornado com uma capa vermelha, não? Isto significa, que o senso de latinizá-Lo, veio nesta hora em que tiraram-Lhe o Talit, e sobre Ele, colocaram uma capa vermelha; só que, não fizeram apenas isto, mas da mesma forma, latinizaram o Seu Nome, colocando uma capa vermelha para ocultar o Seu Nome. Você pode tirar a capa vermelha que puseram sobre o Seu Nome, se você compreender e ouvir a voz do MoshiachYAHUSHUA, que diz ainda hoje para você: “Sai dela povo meu!” Contra fatos não existe argumentos, para o bom entendedor, poucas palavras bastam. Não percamos tempo com polêmicas e discussões sobre o Nome; não percamos tempo em ouvir falar de palavras dogmáticas proferidas por um tal Movimento anti-Nome Sagrado, ou Movimento contra os Nomes originais do Tanach. Desejamos que estes se arrependam das suas faltas, só assim,YHWH os curará. Não devemos sentir ojeriza por aqueles que nada podem compreender, mas sentir compaixão por estas almas que, sem saber, lutam contra o Criador que deu o Seu próprio Nome a Seu Filho. O Movimento dos Anti-Nome Sagrado, são aqueles que segundo as Escrituras estão ‘confundidos,’ visto que perseguem àqueles que amam o Nome Sagrado, confirmando o que diz YashuaYAHU/Isaías 66:5: “Ouvi a palavra de YHWH, vós, os que a temeis: Vossos irmãos, que vos aborrecem e que para longe vos lançam por causa do vosso amor ao Meu Nome e que dizem: Mostre YHWH a sua kavod (glória), para que vejamos a vossa alegria, esses serão confundidos.

    A quem você quer servir? Aos Homens? Ou, o que mais importa, não é servir acima de todas as coisas ao Criador, buscando unicamente a Verdade?

    Nova Escritura Restaurada – Filhos de Efraim

    www.filhosdeefraim.com.br/index.php/…/53.html – Translate this page

    26 fev. 2012 – Pedidos da Escritura Sagrada.escritura-sagrada. A YATI A PUBLISHING, em conexão com a YOUR ARMS TO ISRAEL PUBLISHING (EUA) 

  8. Corrupção daEscrituras – Filhos de Efraim

    www.filhosdeefraim.com.br/…/83-corrupcao-da-es – Translate this pageCorrupção das Escrituras Hoje já podemos ler asEscrituras Restauradas, contendo o Nome Verdadeiro do Pai e de Seu Filho .

    .

    RUKHA HOL HODSHUA=ESPÍRITO O SANTO- RUKHA YHWH=ESPÍRITO DE YHWH- ESPÍRITO HODSHUA=ESPÍRITO SANTO-RUKHA YHWHSHUA=ESPÍRITO DE YHWHSHUA-YAHUSHUA.

     Correções: Ministério Hora Final

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: