ministeriohorafinal

Hebraico: Arcaico ou Moderno?

In Uncategorized on outubro 16, 2016 at 4:45 am

O Hebraico Bíblico Moderno, que hoje conhecemos e ensinado por professores de hebraico é o que se pratica em YAshorUL, que alguns tentam divulgar com os sinais diacríticos à moda de cada um, não se identifica com o hebraico primitivo, que não constam os sinais diacríticos ou massoréticos. A forma que conhecemos em nossos dias é chamada de quadrática, ou moderna que se encontra em vários sites, por exemplo.

.

Determinado ‘professor’, mostra em vídeo um forma arcaica do hebraico mas introduz por conta própria os sinais massoréticos , ou diacríticos , que segundo ele ‘corresponde à fonética de uma real transliteração’ , o que por si só descaracteriza tal ensinamento, pois a forma primitiva do hebraico não contém os sinais e precisava ser lido com a convivência dos Yahudim que por sua vez não dependiam dos sinais diacríticos. Criou-se então, mais para Yahudim da Diáspora, esses sinais. O museu da Diáspora em YAshorUL hospeda essa realidade, que inclusive tive a oportunidade de conhecer. Quando você diz ‘que quer obter materiais que ensinam hebraico arcaico’, na realidade você não teria nem como começar, pois a fonética da escrita hebraica arcaica e sua real transliteração só se aprende em nossos dias por Revelação, pois não se usa sinais diacríticos ou massoréticos. Enfatizando que:Todos os que não reconhecerem a BRIT CHADASHAH não terão a Vida Eterna, infelizmente comportamento radical de alguns Yahudim. Qual é então o Comportamento correto? Estudar as Escrituras Pelo ESPÍRITO DA VERDADE, O KASDOSH=SANTO e à medida que precisar das fonéticas e transliterações hebraicas, pesquisar de maneira objetiva e prática e não se deixar levar exclusivamente por gramática.Sem O ESPÍRITO DE YAHUSHUA você pode estudar hebraico 100 anos e ir para o inferno com hebraico e tudo!

.

O que fazer? É aprender o hebraico vigente sem aceitar doutrinas ou ensinamentos espirituais o que nós sempre desmentimos e chamamos de falsos professores de hebraico os que tentam fazê-lo! Nunca combatemos o aprendizado hebraico gramatical, mas a partir do momento que alguém tenta ensinar doutrinas sem O ESPÍRITO DA VERDADE se torna risível, pois estaria apenas dando ênfase às colocações diacríticas e iludindo os incautos.

.

Exemplo Prático: Você convidaria um preletor (um conferencista) para ministrar um sermão em sua congregação sabendo que tal indivíduo não é Nascido de Novo? Que tipo de ministração ele tentaria passar para os seus ouvintes, a exemplo de determinado ‘professor’ de hebraico em certo seminário aqui em Belo Horizonte, que na época era ligado à nova era (minúsculas proposital) Que tipo de ensino esse dito ‘professor’ passaria para os seus alunos de seminário onde o foco é estudar as Escrituras Sagradas? Concluindo: O hebraico arcaico você encontra através de sites na internet com a escrita primitiva,(inclusive o alfabeto) mas ninguém, ninguém, consegue sua real transliteração sem uma convivência com o idioma e com o agravante de se ter acesso à leitura até o TANAH=A BÍBLIA JUDAICA e sem a BRIT CHADASHAH=A NOVA ALIANÇA, Invalidando na vida dos que têm essa prática, a Salvação de suas almas, pois todos os que não reconhecerem a BRIT CHADASHAH não terão a Vida Eterna, infelizmente comportamento radical de alguns Yahudim. Qual é então o Comportamento correto? Estudar as Escrituras Pelo ESPÍRITO DA VERDADE, O KASDOSH=SANTO e à medida que precisar das fonéticas e transliterações hebraicas, pesquisar de maneira objetiva e prática e não se deixar levar exclusivamente por gramática.Sem O ESPÍRITO DE YAHUSHUA você pode estudar hebraico 100 anos e ir para o inferno com hebraico e tudo!

.

Sugestões; http://www.asescriturasfalam.wordpress.com http://www.verdadesquelibertam.wordpress.com http://www.hebraico.pro.br/r/biblia/quadros.asp

.

Veja ainda um estudo abalizado sobre a origem do Novo Testamento que muitos ensinam ser escrito em grego (Koiné):

.

Eyzenberg) In Blog @pt-br, Destaque by Dr. Eli Lizorkin-Eyzenbergmarço 28, 201545 Comments TorahO Novo Testamento foi escrito originalmente em Hebraico? Centenas de milhares de Cristãos têm feito esta pergunta, de uma forma ou de outra. A razão para esta curiosidade é louvável. É o desejo de chegar o mais próximo possível a Deus ficando o mais próximo possível de Sua Palavra escrita. O profundo interesse dos Cristãos modernos nas bases Judaicas do Novo Testamento não é novo. Cristãos sérios ao longo dos tempos têm reconhecido a importância de se estudar o cenário histórico do Novo Testamento, Judeus ou não. O atual interesse no Jesus Judeu vem crescendo em intensidade ao longo do tempo. As redes sociais e as postagens ligadas ao Judaísmo de Jesus estão zumbindo aumentando em volume. Tem aumentado o número de Cristãos em todo o mundo que estão tentando aprender Hebraico com materiais de auto-estudo e estão se matriculando em aulas formais no campus e on-line. Então, por que tanto interesse dos Cristãos no Jesus Judeu? (Para ler no formato original e comentar, clique AQUI). Há muitas razões, mas vou apenas mencionar algumas. Minha intenção é mostrar-lhe que o que acontece no mundo influencia muito (se não determina) a forma como os Cristãos pensam sobre a Bíblia Sagrada. Em primeiro lugar, o Holocausto Judaico levou os Cristãos a pensar e fazer muitas perguntas difíceis sobre a fidelidade de Deus ao seu Antigo povo de Israel, e sobre o papel da Igreja na tomada de uma posição na arena política. Além disso, o holocausto fez a Igreja considerar elementos (e o que precisa ser feito sobre eles) em sua teologia que pode ter contribuído para o holocausto Judeu Europeu. Em segundo lugar, a criação do Estado de Israel tem forçado os Cristãos a reconsiderar as antigas promessas de Deus a respeito de uma restauração física da Terra para o povo de Israel. Isso tem gerado muitas outras questões importantes que dizem respeito a esta questão. Em terceiro lugar, as descobertas arqueológicas e a eventual divulgação dos Manuscritos do Mar Morto têm causado uma revolução nas instituições acadêmicas (tanto seminários como universidades) em relação às questões das origens Cristãs e, especialmente, sua relação com seu antigo ambiente Judaico. Em quarto lugar, uma variedade de grupos Cristãos liberais e conservadores começaram a pensar sobre o que tudo isso significa e o que devem fazer para sair do reino do pensamento e ir para o reino do fazer. Apesar de tudo isso ser interessante, eu acho que é melhor voltar à nossa questão principal. O Novo Testamento foi escrito em Hebraico? Em minha opinião todo o texto original do documento que conhecemos como Novo Testamento foi escrito por seguidores Judeus de Cristo (no antigo sentido da palavra) em uma linguagem que pode ser melhor descrita não apenas como Koiné ou Grego Comum, mas como “Koiné Judaico-Grego”. Alguns autores que podiam pagar um bom escriba profissional (como foi o caso de Paulo e, possivelmente, Lucas também) tiveram um excelente domínio da língua, enquanto outros, como os autores do Evangelho de João e do livro do Apocalipse, naturalmente, escreveram em um nível muito mais simples. Assim, uma pessoa pode escrever em Inglês em um estilo elegante ou expressar seus pensamentos no mesmo idioma, mas de uma forma muito mais simples (como eu). Mas antes de tudo o que é Grego Koiné? O Grego Koiné (que é diferente do Grego Clássico) foi a forma multi-regional comum do Grego falado e escrito durante a antiguidade Helenística e Romana. A coleção do Novo Testamento foi escrita durante este período histórico. Agora… Eu não acho que o tipo de Grego que vemos no Novo Testamento pode ser melhor descrito APENAS como Grego Koiné. Há um outro componente para este Grego Koiné – uma significativa conexão Judaica e Hebraica. Por esta razão, eu prefiro chamá-lo – Koiné Judaico-Grego. O que é Judaico-Grego? Bem… Judaico Grego, como as conhecidas línguas Judaica-Germânica (iídiche), Judaica-Espanhola (Latim) e as menos comuns Judaica-Persa, Judaica-Árabe, Judaica-Italiana e a Judaica-Georgiana, é simplesmente uma forma de Grego usado pelos Judeus para se comunicar. Esta linguagem manteve muitas palavras, frases, estruturas gramaticais e padrões de pensamento característicos da língua Hebraica. O que é Judaico-Grego? Bem… Judaico Grego, como as conhecidas línguas Judaica-Germânica (iídiche), Judaica-Espanhola (Latim) e as menos comuns Judaica-Persa, Judaica-Árabe, Judaica-Italiana e a Judaica-Georgiana, é simplesmente uma forma de Grego usado pelos Judeus para se comunicar. Esta linguagem manteve muitas palavras, frases, estruturas gramaticais e padrões de pensamento característicos da língua Hebraica. Então Judaico-Grego é realmente Grego? Sim, é, mas é um Grego que herdou os padrões Semíticos de pensamento e de expressão. Desta forma, é diferente dos tipos de Grego utilizados por outros grupos de pessoas. Então, eu discordo que o Novo Testamento foi escrito primeiro em Hebraico e depois traduzido para o Grego. Em vez disso, eu acho que foi escrito em Grego por pessoas que pensavam Judaicamente e o que, talvez, seja mais importante poliglotas. Você vê… as pessoas que falam diversas línguas conseguem também pensar em vários idiomas. Quando falam, no entanto, elas sempre importam para uma linguagem algo que vem da outra. Nunca é uma questão de “se”, mas apenas de “quanto”. O principal argumento apresentado pelos Cristãos que acreditam que partes do Novo Testamento foram escritas originalmente em Hebraico, é que o Novo Testamento está cheio de Hebraísmos. (Hebraísmo é uma característica do Hebraico ocorrendo em outro idioma). Na verdade, este é um ponto muito importante. Isso mostra que estudantes sérios do Novo Testamento não devem limitar-se ao estudo do Grego. Eles também devem estudar Hebraico. Com o conhecimento do Hebraico Bíblico eles seriam capazes de ler o texto Judaico-Grego Koiné do Novo Testamento com muito mais precisão. Então, eu sugiro, que não é preciso imaginar uma base textual Hebraica do Novo Testamento para explicar a presença dos Hebraísmos no texto. Embora possível, simplesmente falta a essa teoria um suporte adicional e desesperadamente necessário. Pense comigo um pouco mais sobre isso. Além da competência multilingue dos autores do Novo Testamento sua fonte mais confiável (e com razão) para as citações da Bíblia Hebraica foi a Septuaginta (LXX). LXXOra… é preciso lembrar que a versão Grega da Bíblia Hebraica foi traduzida para o Grego pelos principais estudiosos Judeus da época. Diz a lenda que 70 indivíduos sábios Judeus fizeram traduções separadas da Bíblia Hebraica e quando elas foram feitas, todas combinaram perfeitamente. Como eu disse “é uma lenda”. O número 70 provavelmente simboliza as 70 nações do mundo no Judaísmo antigo. Esta tradução não se destinava só para os Judeus de língua Grega, mas também para os não-Judeus para que eles também pudessem ter acesso à Bíblia Hebraica. Você pode imaginar quantas palavras Hebraicas, frases e padrões de pensamentos estão presentes em todas as páginas da Septuaginta. (Clique aqui para ver a versão mais antiga da LXX). Então, além dos autores do Novo Testamento pensando Judaicamente e Hebraicamente, temos também a principal fonte de suas citações do Antigo Testamento que vêm de outro documento de autoria Judaica- a Septuaginta. Assim, é surpreendente que Novo Testamento esteja cheio de formas Hebraicas expressas em Grego?! Como uma nota complementar, o uso da Septuaginta por escritores do Novo Testamento é realmente um conceito muito estimulante. O texto Judaico da Bíblia Hebraica usado hoje é o Texto Massorético (abreviado para MT). Quando os Manuscritos do Mar Morto foram finalmente examinados, descobriu-se que não havia uma, mas três famílias diferentes de tradições Bíblicas no tempo de Jesus. Uma deles estreitamente alinhada com o Texto Massorético, uma estreitamente alinhada com a Septuaginta e uma parece ter ligações com a Torá Samaritana. Entre outras coisas, isso, mostra claramente que a Septuaginta citada pelo Novo Testamento tem um grande valor, uma vez que foi baseada em um texto Hebraico que era pelo menos tão antigo quanto o texto Hebraico básico do que um dia viria a se tornar – o Texto Massorético. Como eu já disse, eu acredito que todo o Novo Testamento foi escrito em Koiné Judaico-Grego. Por favor, permita-me abordar um ponto muito importante. Em vários lugares nos escritos dos pais da igreja primitiva, há a menção de um evangelho em Hebraico. A referência mais importante e mais antiga é a do escritor Cristão primitivo, Papias de Hierápolis (125 dC-150 dC). Ele escreveu: “Mateus reuniu os oráculos em língua Hebraica e interpretou cada um deles o melhor que podia.” Então… temos um testemunho Cristão muito antigo sobre o documento de Mateus em Hebraico. Esta foi uma referência ao Evangelho de Mateus em seu original Hebraico. Talvez. Era uma referência a um documento que Mateus compilou, mas que é diferente do Evangelho de Mateus? Possivelmente. Toda essa discussão é complicada pelo fato de que todos os Evangelhos são anônimos e não contêm referências inequívocas a um autor em particular (embora alguns certificados muito cedo). O Evangelho de Mateus não é exceção. Nós não sabemos se Mateus (o discípulo de Jesus mencionado nos Evangelhos) foi de fato o autor do evangelho que chamamos de “O Evangelho segundo Mateus”. Além disso, a fraseologia, “ele interpretou cada um deles o melhor que podia”, utilizada por Papias de Hierápolis é muito menos do que inspiradora. Não se pode sair com a sensação de que o majestoso Evangelho de Mateus, que apresenta textos-chave tais como o Sermão da Montanha e a Grande Comissão estivesse, de fato, sendo considerado. É possível que Papias estivesse se referindo a algo menos grandioso. Ou seja, que ele tinha ouvido falar que Mateus tinha coletado frases de Jesus em Hebraico, unindo-as o melhor que pôde. Não há nenhuma razão para negar que tal documento tenha existido, mas também não é uma razão muito forte para identificá-lo com o Evangelho de Mateus. Mais tarde Sacerdotes da Igreja também mencionaram que Mateus escreveu o Evangelho em dialeto Hebraico, mas sua informação é 1) mais provavelmente baseada na declaração de Papias e 2) foi dirigida pela teologia Cristã mostrando que os Judeus testemunharam suficientemente. Descobertas arqueológicas têm demonstrado que o Hebraico, o Aramaico, o Grego e até mesmo o Latim eram usados pelo povo da Terra Santa durante o primeiro século da Era Comum. Mas o próprio Novo Testamento, o melhor que posso dizer, foi de fato escrito por Judeus seguidores de Cristo em Koiné Judaico-Grego. Esta é a possibilidade mais simples e mais exata de acordo com os fatos. Esta visão prontamente explica a quantidade de padrões de pensamento Hebraicos subjacentes, raciocínio, gramática e vocabulário que fazem do Novo Testamento uma coleção completamente Judaica. Reconstruir a história é um pouco como montar um quebra-cabeça onde faltam muitas peças. Quanto mais peças do quebra-cabeça você tem, melhor se pode ver os contornos da imagem! Quanto mais você souber sobre o contexto histórico do Novo Testamento e quanto mais você estiver familiarizado com as linguagens intrinsecamente relacionadas com ele (especialmente Hebraico e Grego), melhor será sua capacidade de interpretá-lo de forma precisa para si e para os outros. Para se inscrever em cursos de Hebraico ou Grego através eTeacherBiblical credenciados pela Universidade Hebraica de Jerusalém, clique AQUI

.

Conforme pode ver nem tudo que gritam por aí é verdadeiro! É documento credenciado pela Universidade Hebraica de ‘J’erusalém.

.

Aluno, sempre, DO ESPÍRITO DA VERDADE, Anselmo Rafaul Franco ministeriohorafinal@hotmail.com

.

Em tempo: muitas expressões encontradas nestas publicações são para conteúdo de pesquisas e nem sempre refletem a realidade que adotamos conforme as Escrituras Falam e Verdades que Libertam,com as respectivas Transliterações dadas ao Nomes Sagrados e mais de 30 Blogs/sites, Facebook, Twitter, Blaving. Nossas Reuniões pelo Skype: Sábados as 17 horas Primeiro dia da semana as 16 horas (domingo) Quarto dia (quarta) as 19 horas Nosso endereço: Hora Final 1 Em ‘buscar,’ Skype, faça a busca e nos encontrará.

Resposta às vítimas dos maus ensinos!

In Uncategorized on outubro 7, 2016 at 9:54 pm

Resposta às vítimas dos maus ensinos!

In Artigos on 07/10/2016 at 18:52

Comentários
Anselmo Rafael Franco
 

 Os filhos Do ALTÍSSIMO não andam mais pelo deserto: -Porque YAHUSHUA nos Conduz a Pastos Verdejantes! ELE é a Fonte de Água Viva, O Verdadeiro Maná Celestial, o Pão da Vida! ‘Crente’ que está andando no deserto é porque ainda não encontrou O MANANCIAL DAS ÁGUAS VIVAS! Tehillim 23 E mais:O que conhece O ALTÌSSIMO só de ouvir pode realmente andar no deserto mas os que andam em Obediência Ao ESPÍRITO Da VERDADE Desfrutam do Fruto: Gálatas 5:22. Ser provado é uma cousa, andar pelo deserto é para ‘crente’ sem O Conmhecimento! Ora, se somos Templo, (Casa, Morada) Do ESPÍRITO ,1 Coríntios 3:16, que história é essa desértica? Não existe um texto Escritural que abone tal burrice! Muitos estão vivendo nos costumes da Lei! Semelhante às ‘correntes e cilícios’tentando torcer as Escrituras em Levítico 13 e 14, o caso do leproso (ou fabricante de jarros) mas quando YAHUSHUA Declara em Mat-us 8 ‘Quero, sê Limpo”, Joga por terra as exigências da Lei! Outra coisa: Burrice pega; é contagiante! Convidado a Levar a Mensagem a determinada congregação aqui em Belo Horizonte, fiz o seguinte Desafio aos que estavam presentes: ‘Quero convidá-los a ir comigo a uma praia de menos frequência e contarmos juntos os grãos de areia que estão à beira mar! Olhavam-me perplexo e logo concluímos; ‘Muitos dizem que a Bíblia têm cerco de 8000 Promessas…mas o Salmo 139:17-18 Afirma que os pensamentos Do ALTÍSSIMO Excedem aos grãos de areia…contaria, contaria sem jamais chegar ao fim! Epígono Do ESPÍRITO Da VERDADE,Anselmo Rafaul Francowww.verdadesquelibertam.wordpress.com

Editar esta entrada.

Mais de 30/Blogs/Sites e Outros!

In Uncategorized on agosto 27, 2016 at 1:57 pm

http://www.verdadesquelibertam.wordpress.com

http://www.provasdacriacao.blogspot.com

http://www.escolaparaobreiros.blogspot.com

Facebook-Blaving-Twitter-Ministério Hora Final

Nosso endereço pelo Skype: Hora Final 1

ministeriohorafinal@hotmail.com